Apesar de já estarmos quase no meio do ano, nunca é tarde demais para planejar ou revisar o planejamento estratégico da sua empresa. A elaboração de um Planejamento Estratégico é essencial para servir de guia para as ações de sua organização no restante do ano.

E sua empresa, já montou sua estratégia para 2015?  A equipe está a par das metas e alinhada com objetivos da organização para o período?
Se sua resposta foi “ainda não”, calma, ainda dá tempo! Confira neste artigo, os 5 passos fundamentais para criar o Planejamento Estratégico de sua empresa.

Piramide

Etapas do Planejamento Estratégico

A imagem acima exemplifica bem quais são as etapas de um Planejamento Estratégico. Vamos conferir na sequência um pouco mais sobre cada uma delas.

Passo 1 – Definir a Missão, Visão e Valores da empresa

O primeiro passo de qualquer Planejamento Estratégico é definir a Missão, Visão e Valores da organização. Este passo é que dá o “rumo” a ser seguido. Sem estas definições, todo o restante do planejamento perde o sentido.

  • Missão: é a declaração sobre o que a organização é, qual seu propósito fundamental, a finalidade de sua existência, o motivo pela qual foi criada. A missão define a identidade da empresa e não costuma mudar muito ao longo do tempo. Por exemplo, a missão da Treasy é “Simplificar o Planejamento Financeiro das organizações”. Independente das mudanças nos produtos e serviços oferecidos, a proposta de valor definida pela visão vai continuar sendo a mesma.
  • Visão: representa um estado futuro para a organização, onde ela deseja chegar, o que quer alcançar. Diferente da missão, a visão é criada para um período de tempo pré-determinado, portanto a visão pode mudar ao longo do tempo, de acordo com o momento que organização se encontra. Por exemplo, A Kopenhagen, tem como visão “Ser um grupo competitivo que atue de forma abrangente no segmento alimentício, através de um portfólio de produtos com qualidade, representado por marcas fortes, com características e propostas únicas”. É possível que no futuro, assim que atingir essa visão, a empresa estabeleça uma nova visão, ainda mais desafiadora.
  • Valores: são princípios, ou crenças, que servem de guia ou critério para os comportamentos, atitudes e decisões de todas e quaisquer pessoas, que no exercício das suas responsabilidades, e na busca dos seus objetivos, estejam executando a missão, na direção da visão. Alguns exemplos de valores: Respeito, Confiança, Comprometimento, Responsabilidade, etc.

Se a sua empresa já tem sua Missão, Visão e Valores bem definidos, ótimo! Basta apenas revisar e ajustar caso necessário. Mas se a organização ainda não pensou sobre isto e documentou devidamente, é fundamental reunir os sócios, conselho ou diretoria e começar com esta definição antes de seguir adiante.
E lembre-se: a Missão, Visão e valores precisam ser compartilhados e compreendidos por todos na organização e não ficar apenas com a alta administração ou ir parar no fundo de uma gaveta ao final do planejamento.

Passo 2 – Estabelecer os Objetivos Estratégicos a serem alcançados

Com base na Visão estabelecida no passo anterior, é hora de definir os Objetivos Estratégicos para a organização.

Os Objetivos Estratégicos são as metas globais e amplas da organização e devem estar diretamente relacionadas a missão da empresa. Ou seja, a cada Objetivo Estratégico alcançado, a empresa deve caminhar para mais perto de alcançar sua visão.

Alguns exemplos de objetivos estratégicos:

  • Aumentar a satisfação dos clientes em 20%;
  • Reduzir os custos produtivos em 15%;
  • Elevar o índice de capacitação dos funcionários em 30%;

Uma dica para é sempre começar a definição dos objetivos com um verbo e quantifica-los (usar números). Para saber mais sobre a definição de objetivos e metas, recomendamos este artigo que explica como criar metas SMART para sua empresa.

3 – Definir os Objetivos Táticos (Metas)

Os Objetivos Táticos são os objetivos que abrangem cada unidade específica da organização. São geralmente objetivos divisionais ou departamentais relacionados com as áreas de produção, finanças, marketing e de recursos humanos da organização.

Os Objetivos Táticos devem ser criados de forma a garantir que os Objetivos Estratégicos sejam alcançados. Nada mais são que um desdobramento dos Objetivos Estratégicos em partes menores, para tornar mais fácil o acompanhamento.

Alguns exemplos:

  • Garantir que os pedidos de clientes sejam atendidos em no máximo 1 dia;
  • Garantir que nenhum produto com defeito seja comercializado;
  • Garantir que 100% dos funcionários possuam graduação

4 – Definir os Objetivos Operacionais (Planos de Ação)

Já os Objetivos Operacionais são os objetivos específicos e voltados para a execução das operações da organização referem-se geralmente a cada tarefa ou operação especificamente.

Os Objetivos Operacionais devem ser criados em formato de projetos ou planos de ação, como subdivisões dos Objetivos Táticos. Ou seja, são as ações que precisarão ser feitas para garantir que os Objetivos Táticos sejam alcançados.

Exemplos:

  • Implantar um sistema de separação e rastreamento dos pedidos;
  • Implantar um programa de qualidade total;
  • Fechar parceria com uma universidade para capacitar os funcionários.

5 – Elaborar um Orçamento Empresarial

Em outras palavras, “o Orçamento Empresarial é a tradução do Planejamento Estratégico em números”.

Depois que sua empresa definiu qual sua Visão (onde e quando quer chegar), desdobrou esta Visão em Objetivos Estratégicos, subdividiu estes objetivos em metas (Objetivos Táticos) e criou planos de ação (Objetivos Operacionais) para alcançar estas metas, o próximo passo é transformar tudo isto em números com ajuda do Orçamento Empresarial.

Seguindo nosso exemplo, no Orçamento, as metas de faturamento vão se tornar Projeções de Vendas, as metas de capacitação dos funcionários vão refletir nas Projeções de Despesas Operacionais, a implantação do sistema de rastreamento se tornará um Investimento Operacional, a melhoria dos processos produtivos terão impacto direto sobre a Projeção de Custos Produtivos e assim por diante.

Desta forma, sua empresa possuirá um plano completo de quanto precisará faturar, quais são os limites de custos e despesas que precisará respeitar, quais investimentos precisará realizar e pode acompanhar os números ao longo do ano, verificando se está caminhando para alcançar sua visão ou se precisa de algum ajuste na operação. Chamamos isto de Acompanhamento e Controle Orçamentário.

Está é uma prática extremamente necessária no processo de Planejamento de qualquer empresa e uma etapa importantíssima do Orçamento Empresarial.
Se a sua empresa ainda não utiliza o Orçamento Empresarial (Budget) em sua gestão, confira o material completo (e-book + webinar) que o pessoal da Treasy preparou para auxiliar sua empresa a dar os primeiros passos! Basta clicar nos links abaixo para fazer o download do e-book e assistir ao webinar gratuitamente.

TreasyEbook       EbookTreasy

                   Assistir Webinar                                      Baixar E-book

Sobre o autor

Este artigo foi escrito pelo pessoal da Treasy, uma solução completa para Planejamento e Controladoria.
Com ele é possível construir seu Orçamento Empresarial de forma colaborativa e confrontar os resultados mensalmente com o que foi planejado, identificando com facilidade onde estão os desvios e podendo realizar ajustes antes que sua empresa saia dos trilhos.
Outras funcionalidades do Treasy englobam: Simulações e Cenários, Análises Gerenciais, Relatórios e Indicadores. Além disso, a equipe é super competente e pode ajudar sua empresa na implantação de uma política completa de Gestão Orçamentária.

Tem alguma dúvida e gostaria de nos perguntar? Entre em contato com a Syhus. Nós também oferecemos  um tira-dúvidas gratuito

Cristiano Freitas
Equipe Syhus

[contact-form-7 404 "Not Found"]

Comentários