A captação de recursos para uma startup pode parecer, para muitos, uma tarefa extremamente difícil e com poucas chances de êxito. Mas, como uma estratégia bem elaborada e focos bem definidos, não é bem assim que as coisas acontecem.

Deseja entender melhor como se esquivar da crise e das dificuldades atuais e como fazer uma captação de recursos para uma startup? Continue acompanhando!

O desafio de captar recursos no Brasil

Como é público e notório, as start-ups seduzem os investidores porque possuem, por natureza, um alto potencial de retorno, no caso de serem bem sucedidas e despontarem logo. Alguns dos maiores exemplos que temos atualmente são as Saas.

Demorou um pouco, mas o Brasil também agora compõe o rol de países que investem pesado em novas ideias. Desde plataformas de crowdfunding ou de investidores-anjos, até consultorias especializadas, a verdade é que existe muita gente por ai a procura de uma ideia. E quem sabe seja a sua?

Como conseguir a captação de recursos para uma start-up

Esse primeiro passo é, possivelmente, a chave de todo o sucesso da captação de recursos de uma start-up. O foco incial deve ser a pesquisa do mercado de atuação, converse com seus potenciais clientes, teste suas ideias e valide suas opções. Com tudo isso em mãos, fica mais fácil visualizar qual será a melhor modalidade de captação de recursos mais adequada para seu negócio (e o estágio em que ele se encontra).

Analisando as contrapartidas do investimento, é mais fácil estabelecer a proposta de valor agregada ao aporte necessário para a start-up decolar. O empreendedor pode levantar o montante necessário através do sua network, como da família e amigos, por exemplo. Ou através de financiamento bancário (aqui cabe tanto o tradicional quanto o subsidiado), aceleradoras ou incubadoras, investidores-anjo, fundos de capital semente, equity crowdfunding, venture capital, concursos ou premiações e até de editais de subvenção.  Por isso que essa análise é altamente importante.

Contrate uma consultoria

Depois de saber qual seria a fonte de capital mais adequada, chega a hora de submeter seu projeto. Esse passo é complicado porque cada uma das modalidades tem muitos pré-requisitos. Por isso que a ajuda de empresas especializadas sempre são de grande valia. Outro gap é a falta de conhecimento jurídico – e essa é uma etapa muito importante para conseguir financiamento externo.

Considere o investimento-anjo

Entender como funciona vai te ajudar na preparação. A fase de procura é apelidada de “paquera”, quando o empreendedor busca um investidor-anjo que possa se interessar pelo projeto. Para isso, é necessário fazer um pinch (uma apresentação sobre a ideia) e encaminhar para os escolhidos. A plataforma Anjos do Brasil pode ajudar a alavancar sua ideia, mas participar de eventos e concursos também é importante.

Analise as alternativas SAFE ou TDC

Título de Dívida Conversível (TDC) é uma alternativa de contrato de investimento, emitido por uma Sociedade Empresária Limitada, passíveis de capitação. Funciona como um acordo mútuo tradicional e no vencimento. Existe a possibilidade de converter-se em uma participação acionária (ações) ou ainda no resgate da dívida.

Essa modalidade de dívida conversível é, hoje em dia, uma das formas mais usuais de se investir em negócios embrionários no mundo. O que acontece é que sempre existe a possibilidade da start-up não dar certo. Assim, o investidor só vira sócio daqueles que realmente apresentam diferenciais sólidos e uma chance real de retorno.

Já o SAFE é uma adaptação do TDC importada do Vale do Silício, nos EUA e seu grande diferencial é que no momento do vencimento da dívida, ela é automaticamente transformada em ações. Normalmente, é uma opção mais interessante para quem está começando porque grande parte dos investidores não opta por converter e resgatar a dívida.

Vale lembrar que todas as decisões descritas nesse post devem ser tomadas de start-up para start-up. Afinal, se nenhuma ideia é igual, é difícil que as empresas também sejam, não é mesmo?

E então, nosso texto te ajudou a entender melhor como fazer sua captação de recursos? Que tal continuar aprendendo e descobrir como abrir legalmente uma empresa? Não deixe de conferir!

Comentários