Ser um consultor de negócios pode ser estimulante e ideal para aqueles que apreciam a mudança constante. Além do mais, o pagamento pode ser excelente.

O cargo de consultor também parece ser a posição dos sonhos daqueles que não gostam de mergulhar nos trabalhos de uma companhia e, ao invés disso, apreciam resolver os problemas através de uma perspectiva mais ampla. E é essa perspectiva de um plano maior que faz com que os consultores sejam importantes no papel em que atuam.

As habilidades necessárias

É provável que a maioria dos consultores de negócios bem sucedidos já tenha pago suas dívidas de alguma forma: eles desenvolveram uma trajetória de sucesso em diversas empresas – talvez até na própria empresa – antes de se tornarem experts que podem ajudar outros empresários. O maior trunfo desses profissionais é, portanto, a capacidade de alavancar sua experiência e capital intelectual para gerar novas soluções, idéias e casos de sucesso em outros aspectos.

Mas para fazer isso, são essenciais habilidades básicas para diagnosticar problemas, articulá-los e resolvê-los. E isso envolve muita interação humana. Portanto, se você valoriza mais o lado da interação humana de uma empresa do que a solução técnica de problemas, você pode se dar bem em cargos como consultor de negócios, mas talvez você não goste tanto do trabalho propriamente dito que um consultor exerce.

Habilidades pessoais são tão importantes quanto as profissionais

Além da experiência necessária, existem algumas questões pessoais e de estilo de vida que fazem uma pessoa ser capaz de exercer o cargo de consultor.

Todas as trajetórias profissionais têm seus desafios e lados ruins; é vital que você trace essa trajetória de olhos abertos. Por isso, além de dar segurança aos clientes (você vai precisar se sentir confortável ao entrevistar pessoas para papeis regularmente), aqui estão algumas outras habilidades que consultores de negócios de sucesso possuem:

1. Bons consultores de negócios são intrusos que conseguem construir confiança rapidamente

Consultores, às vezes, podem parecer como intrusos que dizem a todos o que eles estão fazendo de errado. É vital para o seu sucesso que você não pareça arrogante – isso só vai tornar as pessoas mais resistentes à mudança. Ao invés disso, você precisa ser capaz de construir relacionamentos de confiança e respeito mútuo.

Além do mais, confiança e discrição serão essenciais no seu cargo, já que você vai se deparar com informações privadas de companhias conforme você for exercendo as suas obrigações de consultor de negócios.

2. Bons consultores de negócios são comunicadores excelentes

Como consultor de negócios, o seu papel é basicamente diagnosticar problemas e oferecer soluções. Para isso, você precisa ser um bom ouvinte para entender todos os detalhes do problema para o qual você foi contratado para resolver.

Mesmo assim, apesar de a companhia ter te contrato como consultor, ela pode precisar ser convencida por você antes de estar apta a por em prática as mudanças sugeridas. Junto com a confiança, a habilidade de se comunicar claramente pode ajudar na aceitação de seu plano.

3. Bons consultores de negócios estão preparados para estar sempre disponíveis

Quando você faz parte do quadro de funcionários de uma empresa, os dias de folga são sempre respeitados. Por os consultores geralmente ganharem por hora, é mais aceitável quando esses profissionais trabalham até muito tarde para cumprir deadlines. Por causa disso, a habilidade de descansar entre projetos pode ser muito importante para garantir o equilíbrio emocional e a administração do stress.

4. Ao final de um projeto, bons consultores de negócios conseguem abandoná-lo

Se você é do tipo de pessoa que mergulha emocionalmente em seu trabalho e tem um real senso de propriedade sobre problemas e soluções, talvez você possa achar o trabalho de consultor muito difícil. A consultoria de negócios significa, basicamente, abandonar um projeto de sucesso e deixar outras pessoas colherem os benefícios do seu serviço. Ao fim de um projeto, você deve se sentir bem ao se desassociar dele e seguir em frente.

5. Bons consultores de negócios encontram alternativas satisfatórias para conexões de trabalho de longo termo

Existe um aspecto solitário sobre ser um consultor de negócios. Mesmo que você participe de eventos de funcionários e celebrações, as chances de você se sentir como um intruso no grupo são grandes. Se o seu contrato for curto, você pode até esquecer o aspecto de relacionamento com os outros, um fator que tantas pessoas gostam no trabalho.

Por outro lado, por você estar em constante movimento e trabalhando para empresas diferentes, você vai ter a chance de trabalhar com tipos de pessoas distintos – o que pode ser estimulante.

6. Bons consultores de negócios são dispostos a viajar para onde o trabalho está

Se a localidade do seu trabalho for um fator essencial para você decidir onde vai trabalhar, a consultoria pode te trazer alguns desafios. É bem provável que você encontre clientes em vizinhanças diferentes, até mesmo em cidades distantes. Às vezes, viagens à longa distância para outros escritórios de uma mesma companhia podem fazer parte do trabalho.

Devido à natureza do cargo e à duração dos contratos, é improvável que você tenha um contrato de consultoria duradouro em apenas um local.
Então, em termos de geografia (e em vários outros aspectos), trabalhar na consultoria vai fazer com que você ande bastante.

Especializar-se, ou não? Essa é a questão

Quando você já estiver determinado de que o mundo da consultoria de negócios é para você, será hora de pensar nos serviços que você vai oferecer. Um ponto essencial para determinar o seu grau de especialização é fazer uma escala da demanda de serviços que você vai oferecer.

Se a área que você quer investir na consultoria é muito fechada para conseguir um volume considerável de clientes, é melhor se especializar mais para se destacar. Sendo assim, conheça algumas áreas em que um consultor pode se especializar:

Consultores gerais: qualquer indústria, ou problema

Consultores gerais geralmente começam a trabalhar em uma gama de indústrias, setores e áreas funcionais sem uma experiência mais aprofundada em áreas específicas. A experiência deles é geralmente conquistada e aplicada através de diferentes:

• Indústrias
• Negócios
• Escalas de negócios e orçamentos
• Metodologias de negócios

Com uma experiência ampla desses assuntos, os consultores de negócios gerais saem na vantagem em uma posição única de dominar quase todo o tipo de negócio, tomar decisões rápidas e encontrar soluções personalizadas que podem ser exercidas com sucesso.

Consultores verticais: indústrias específicas

Às vezes, os problemas são altamente idiossincráticos a uma indústria em particular e exigem uma compreensão de dentro para fora de como essa indústria opera. Se a sua experiência anterior estiver concentrada em uma indústria em particular (como a automotiva, petroleira, de saúde, de mídia, financeira…), você pode considerar exercer o papel de consultor nessa determinada indústria.

Consultores horizontais: assuntos e áreas específicas

Em outras situações, não é a indústria que é um nicho, mas o projeto ou o problema. Experts em assuntos e áreas específicas focam em uma área em particular de um negócio no qual eles desenvolveram uma experiência através de treinamento acadêmico, ou experiência profissional mesmo.

Confira alguns exemplos de assuntos e áreas específicas:

• Ciência de análise
• Tecnologia de negócios
• Marketing e vendas
• Operacional
• Administração de risco
• Finanças corporativas
• Sustentabilidade
• Transformação

Próximos passos: caminhando como um consultor de negócios

Certo! Você já mediu a sua adequação e tomou uma decisão sobre quão e como especializada você quer que sua consultoria de negócios seja. Agora, confira os próximos passos:

1. Decida quais as tarefas você vai executar para seus clientes

Alguns consultores de negócios simplesmente agem como assessores, enquanto a equipe realiza o trabalho recomendado. Outros supervisionam esse trabalho enquanto outra equipe levanta as mangas e completa o trabalho ou o projeto.

Seja claro sobre o que os seus serviços abrangem: se você está lá com uma capacidade de aconselhamento, planejamento, ou se vai ajudar a executar as recomendações.

2. Certifique-se

No mínimo, você deve ter uma graduação, ou uma experiência prévia em alguma área específica de negócio, mas você pode precisar de um certificado específico dependendo da área e da indústria que você escolher para exercer o trabalho de consultor.

Por exemplo, se você tem interesse em ser consultor de serviços de alimentação, você vai precisar de um certificado. Se a sua área pede uma certificação profissional, procure sempre mantê-la atualizada.

3. Escreva um plano de negócios que abranja claramente os seguintes elementos:

• Os serviços que você oferecer ou problemas que você vai ajudá-los a resolver
• Quem é e quão grande seu mercado-alvo é
• Seus pontos fortes e a maneira como os seus serviços vão ajudar o seu mercado-alvo
• A análise competitiva de quem mais oferece esses serviços e como você vai competir
• Um plano de marketing detalhando como você pretende obter os seus clientes (que cubra tudo, desde a construção de um site à publicidade em mídia social)
• Sua estrutura de faturamento e orçamento de alto nível
• Qualquer risco possível (como a situação econômica, por exemplo)

4. Encontre as ferramentas corretas para comandar o seu negócio

Também é muito bom começar o seu negócio com o pé direito e com as ferramentas corretas. Além disso, é mais fácil adotar um novo sistema do que migrar tudo de outro quando você já estiver ocupado operando o seu negócio.

Por isso, tire algum tempo para analisar e pesquisar as ferramentas administrativas e de contabilidade que irão ajudá-lo a realizar as tarefas com facilidade. O objetivo nisso é deixar você trabalhar tranquilamente com a “papelada” , sem perder horas valiosas que poderiam ser gastas em seu negócio.

Algumas das ferramentas que você deve pesquisar incluem:

• Controle de tempo
• Faturamento
• Rastreamento de despesas
• …e mais.

5. Consiga os trabalhos corretos

A fim de encontrar os clientes certos, você precisa armar-se com um currículo forte, com uma rede de contatos em sua profissão e reservar um tempo cara-a-cara com potenciais clientes.

Comece os trabalhos com uma lista rica com clientes em potencial.

O currículo

Se você for um consultor geral, talvez você precise de diferentes versões do seu currículo, produzido de acordo com os diferentes nichos de clientes. Os especialistas vão precisar focar na experiência anterior nas áreas em que eles querem exercer.

Seus clientes vão querer ver currículos organizados e que destaquem as habilidades que estão procurando: experiência acadêmica, experiência funcional e uma trajetória de sucesso.

Aqui vai uma boa notícia: ao contrário das contratações comuns, os clientes de consultoria são indiferentes quanto a mudanças de carreira, mas vão querer saber de uma boa história de sucesso.

Contatos e chamadas em vídeo

Um bom consultor de negócios tem de formar uma rede de contatos naturalmente. Ajuda muito ter outras pessoas torcendo por você e fazendo parte da sua profissional. Se você conhece alguém em uma companhia na qual você foi indicado para uma entrevista de emprego para o cargo de consultor, suas chances de conseguir o trabalho aumentam drasticamente.

Hoje em dia, construir uma rede de contatos também pode ser uma atividade online. Pense em como você pode usar o Linkedin e outras redes sociais para construir a sua presença em grupos e comunidades online. Postar materiais inteligentes, pensamentos e análises como um membro de uma comunidade vai te ajudar a construir um perfil e uma marca.

Nesse aspecto, também é interessante fazer chamada em vídeo com clientes em potencial. Pesquise esses clientes e agende reuniões para explorar as oportunidades de trabalhar em conjunto.

6. Faça o seu negócio crescer

Se você está começando, é provável que você tenha um cliente, ou dois, em potencial e ainda consiga gerenciar todos os aspectos do próprio negócio. Mas você vai precisar de ajuda quando o seu negócio começar a crescer. Pode parecer prematuro pensar nisso no início, mas é importante ter uma ideia do quanto o seu negócio vai crescer no futuro para prever possíveis mudanças.

Comece a agir nesse sentido agora com uma ideia clara de quais funções você pode contratar para cumprir as necessidades do seu negócio. Elas podem ser um assistente administrativo, ou de contabilidade para te ajudar com a papelada conforme a sua base de cliente cresce. Ou, talvez, você pode escolher quais aspectos do seu trabalho não são tão satisfatórios para você pessoalmente e contratar alguém para te ajudar com eles.

Você também pode expandir o seu negócio e encontrar outras áreas para se especializar que possam complementar a área em que você atua. Assim, você também pode encontrar um parceiro, ou um grupo de funcionários para que o seu negócio cresça ainda mais.

Nesse processo de crescimento, é necessário ter uma ideia clara dos papeis, responsabilidades e o que uma contratação correta pode fazer com você e com o seu negócio. Também é importante preservar os aspectos de comandar um negócio que fizeram você entrar nele em primeiro lugar.

Comentários