As startups unicórnio são empresas de rápido crescimento, que chegam a valer US$ 1 bilhão para as firmas de capital de risco. O nome surgiu em 2013, em um relatório feito por Ainlee, a fundadora da Cowboy Ventures. A definição, a princípio, foi dada a 30 empresas de desenvolvimento de software americanas, mas não demorou muito para que empresas de diversas nacionalidades recebessem o título.

Sabemos que unicórnios não existem, ao contrário das startups que chegam a esse patamar, mas mesmo assim o termo ganhou força. Afinal, empreendimentos com esse perfil poderiam ser considerados extremamente raros em todo o mundo. Podemos citar como exemplos empresas como Uber, Airbnb, SpaceX, Pinterest, Nubank e Spotify. São exemplos da junção da inovação com a alta valorização do mercado.

Quer aprender mais com as startups unicórnio? Então, continue a leitura deste conteúdo! Você vai se inspirar!

Como surgem as startups unicórnio?

Você deve estar se perguntando como surgem empresas com esse poder. Saiba que não é algo tão inalcançável. Inclusive o número de empresas que estão ganhando esse potencial vem crescendo no mercado. Isso tem feito com que alguns economistas até considerem que não é algo tão raro como quando surgiu a classificação.

Veja quais são os elementos que fazem com que esses empreendimentos se tornem startups unicórnio:

Avanço tecnológico

O avanço da tecnologia está aí para todos que desejam empreender. Além disso, na última década, a evolução significativa do acesso à internet permitiu que as startups chegassem a maior número de pessoas, abraçando o mercado com mais facilidade e ganhando escala.

Esse avanço ainda contribuiu para a inovação de processos em startups. As ideias fluem mais facilmente com a flexibilidade que a tecnologia tem proporcionado.

Estratégia de mercado

As startups desse perfil têm demorado um pouco mais de tempo para iniciar investimentos na bolsa de valores ou nem optam por este caminho. Isso faz com que os investidores tenham mais expectativa e as valorizem mais do que o mercado de ações.

Estratégia de crescimento rápido

Essas empresas, geralmente, acumulam investimentos, o que faz com que ganhem mais notoriedade e exposição ao público. Isso aumenta o acesso ao mercado e, consequentemente, o crescimento rápido (Get Big Fast).

Qual a diferença das unicórnio para as demais startups?

Além das startups unicórnio, podemos citar outras classificações:

Startup dragão

Podemos considerar que empresas com esse perfil são aquelas que conseguem cobrir o valor de um ou mais fundos de investimento. Essa é a definição dada pelo autor do nome, apesar de, para alguns, o valor a ser devolvido necessitar ser igual ou maior que US$ 1 bilhão.

Um bom exemplo de startup dragão é a fabricante das pulseiras inteligentes, Fitbit, que conseguiu alcançar esse título quando faturou US$ 730 milhões. Isso foi em 2015 e permitiu cobrir o investimento inicial feito pela firma de capital de risco americana Foundry Group (US$ 240 milhões).

Startup coelho

A origem dessa classificação vem do inglês rabbit. O nome do animal passou a ser considerado como a sigla de Real Actual Business Building Interesting Tech (“negócio real que cria tecnologia interessante”).

Sendo assim, no meio do empreendedorismo, é a conhecida startup coelho. Empresas desse patamar são o oposto das unicórnio. Com expectativas reais, crescem lentamente, com controle dos gastos, têm uma base real de clientes e representam lucratividade.

Startup barata

Recebem essa classificação por serem resistentes às adversidades da economia e do mercado, assim como as baratas e vários outros insetos que resistiriam até a uma guerra nuclear. Em um momento de instabilidade econômica, essas startups mantêm-se resilientes, gerando lucro e representando menores riscos para os investidores.

Há startups unicórnio no Brasil?

Não pense que esse feito pode ser alcançado apenas por empresas estrangeiras. O nosso país já tem diversas startups com esse potencial. Mais do que isso: já possui cases unicórnio e, em breve, veremos ainda mais nesse mesmo quadrante.

O primeiro exemplo é a 99, que foi a primeira startup unicórnio no Brasil. No início deste ano de 2018, foi vendida por US$ 1 bilhão para a empresa chinesa Didi.

Outra empresa que já é um unicórnio brasileiro é a Nubank. Considerada uma fintech, inicialmente oferecia cartões de crédito em condições diferenciadas para seus clientes. Em 2017, lançou novidades, como o programa de fidelidade e a Nuconta.

Como afirmamos, essas não são as únicas empresas com esse potencial por aqui. Vejamos outros exemplos de startups favoritas para alcançarem o título. Inspire-se nesses cases de sucesso!

Movile

Com fortes parcerias, como a Disney, a empresa se destacou com duas criações revolucionárias. O aplicativo de delivery iFood e o infantil PlayKids são exemplos. A Movile tem estrutura forte no Vale do Silício e apresenta um modelo extremamente escalável, com grande potencial para alcançar o patamar de unicórnio.

Resultados Digitais

Com a crescente necessidade de construírem presença digital, diversas empresas têm procurado recursos como os oferecidos pela plataforma brasileira de automação de marketing. A RD Station foi desenvolvida pela Resultados Digitais e oferece recursos diferenciados. O maior evento de marketing digital da América Latina também é organizado por ela — o RD Summit.

GuiaBolso

É uma fintech, o que significa que é uma startup que proporciona inovação financeira. A empresa desenvolveu um aplicativo que permite que os usuários visualizem e controlem suas finanças. Isso pode ser feito pela importação de extratos bancários ou preenchimentos manuais, oferecendo melhor planejamento financeiro.

Além de destacar-se nesse segmento, a empresa ainda lançou sua plataforma de empréstimo, abrangendo ainda mais o mercado financeiro.

Ebanx

A startup revolucionou a forma de fazer compras on-line de sites de outros países. Oferece a alternativa de os consumidores fazerem o pagamento via boleto bancário e é uma solução para as pessoas que não têm cartão de crédito internacional.

Ainda não recebeu o aporte correspondente a US$ 1 milhão, mas os diretores confiam que será em questão de poucos meses.

VivaReal

Juntamente com o GuiaBolso, mostra favoritismo para se tornar uma startup unicórnio. A empresa facilitou a forma de procurar e negociar imóveis com uma plataforma que permitiu a melhor interação entre proprietários e interessados. Fundiu-se com a Zap, outra gigante do segmento no Brasil, o que representou ainda mais crescimento para o negócio.

Sendo assim, podemos concluir que o modelo de startup unicórnio é algo que tem se tornado cada vez mais factível para as grandes ideias empreendedoras. Mesmo no Brasil, o mercado mantém-se favorável ao surgimento desses modelos de negócio.

Acha que os seus amigos vão gostar de saber o que são as startups unicórnio? Então, compartilhe este conteúdo em suas redes sociais! Assim, você contribui para o desenvolvimento de ideias inovadoras e revolucionárias para o mercado.

Comentários