Se a pergunta veio à mente, pode ser um sinal.

Há uma razão pela qual as pessoas dizem que estão casadas com o próprio negócio. Comandar uma companhia exige comprometimento, paixão, paciência e muita vontade. É uma solução de enigmas eternos, com altos e baixos: momentos de exuberância e conflitos amargos, lutas e triunfos compartilhados, dúvidas e certezas.

Assim como um relacionamento longo, o vínculo entre a pessoa e o negócio dela pode aumentar, ou diminuir com o tempo. Mas se começar e manter um negócio demanda um profundo esforço emocional, abandonar um é ainda mais difícil. Se você tem certeza que é tempo de seguir em frente, ou se você apenas começou a pensar nisso, não importa: o término é algo difícil de ser concretizado.

E é aí que a comparação com o casamento termina. Ao mesmo tempo em que você não pode vender o seu cônjuge, não há nada de errado em vender o seu negócio – na verdade, essa pode ser a melhor estratégia de saída, e talvez algo que você tem planejado desde o começo da sua trajetória dentro desse negócio. Qualquer que seja o caso, o mundo de Fusões e Aquisições (Mergers and Acquisitions) apresenta oportunidades lucrativas para donos e empreendedores que estão preparados para a venda.

Mas antes, você precisa saber se está pronto para isso. As sete perguntas a seguir podem te ajudar a construir uma base para o cenário monumental de vender um negócio. Não temos como cobrir todos os fatores motivacionais, mas essas considerações devem te dar uma ideia do que você precisa avaliar sobre você e seu negócio antes de você entrar no mundo de Fusões e Aquisições.

Faça um inventário de seu negócio antes de vender

Qual é o estado da sua equipe? O seu negócio pode continuar sem você? Quem, entre seus funcionários, estaria pronto para exercer o papel de líder? Se houver um candidato óbvio, uma mudança interna de proprietário pode ser uma opção melhor que a venda para um terceiro comprador.

Caso contrário, identifique outros membros da sua equipe que possam te ajudar a estimar o valor da companhia, avaliar oportunidades e negociar com possíveis compradores, organizar documentos e dar um apoio moral durante a transição. Você provavelmente vai precisar de um contador, um advogado e um assessor de Fusão e Aquisição nesse processo.

Você já pensou em seu relacionamento com fornecedores, clientes e investidores?

O que os seus clientes, parceiros e partes interessadas têm a ganhar com a venda? O que eles têm a perder?

Qualquer fusão ou aquisição precisa estar de acordo com as intenções de seus investidores e diretores. Efetue a venda apenas quando ela for a decisão certa para todos os envolvidos. Já é difícil negociar com um comprador; é ainda mais complicado com a administração interna.

Ponto importante: A decisão da venda deve beneficiar as partes interessadas e os clientes do seu negócio, já que ela envolve tanto eles, quanto você.

Descubra o valor do seu negócio antes de vender

Você tem conhecimento sobre o mercado?

Assim como o Mercado Financeiro, o cenário de Fusões e Aquisições fica em vantagem, ou desvantagem em congruência com forças econômicas maiores, às vezes a seu favor. Pesquise sobre seus concorrentes e companhias de mesmo porte no seu setor.

Quantas foram vendidas ou adquiridas nos últimos anos?
Quantas estão comprando companhias menores?

As mesmas tendências que fazem o seu negócio ser atraente para um comprador, também podem te obrigar a vendê-lo o mais rápido possível, antes que as forças do mercado vão para outra direção. Se você comanda uma startup, por exemplo, você pode querer sair antes da próxima onda de rompimento surgir.

fale com um especialista syhus

Em um cenário ideal, quando você decide vender a sua companhia, você deve ter um conhecimento sólido de negócio e muito a oferecer ao comprador – com tempo suficiente para pensar em uma estratégia.

Você entende a sua estratégia de venda?

Vamos assumir que você já não esteja correndo contra o tempo. Você vai precisar de algum tempo – semanas, meses, talvez até um ano – para desenhar um plano de ação. Qual é o tipo de comprador que você procura? Como você vai manter o seu negócio funcionando nesse meio tempo?

Para vendar e colocar a sua companhia no mercado efetivamente, você vai precisar desenvolver esse plano da maneira que você faria com um produto, ou serviço: fazer com que ele seja o mais atraente possível, eliminar todos os custos desnecessários, definir a sua audiência e estar pronto para dedicar os próximos meses para a venda, exclusivamente.

Você pode dominar a sua avaliação e proposição de valor?

Antes de embarcar no mercado de Fusões e Aquisições, você vai precisar estabelecer um preço. Quando você fizer isso, pergunte-se se é possível justificar esse preço. Se não for, você vai precisar ajustá-lo, ou alterá-lo. Pense como um comprador e considere quais características da sua companhia são boas o suficiente para serem cobradas.

Não é apenas uma questão de receita e modelo de negócios, mas também da sua lista de clientes, talentos próprios, e propriedade intelectual. Se você não tem certeza de como colocar um valor à sua companhia, reveja seus objetivos profissionais e avalie o montante de dinheiro que você vai precisar para se aposentar, ou para dar o próximo passo na sua carreira.

Ponto importante: Saiba o que você está vendendo, para quem você pretende vender e quanto você vai cobrar – e esteja pronto para justificar esse valor.
Salve um tempo para a autorreflexão antes de fazer a venda

Você checou consigo?

Como você se sente? Você chega ao trabalho todos os dias animado com os novos desafios, ou você está irritado, cansado e sem ânimo? Seu trabalho ainda te motiva, ou você perdeu o contato com suas habilidades e interesses? Você se imagina comandando o seu negócio pelos próximos cinco, 10, ou 20 anos?

Preste atenção nas suas mudanças de humor. Há uma grande diferença entre exaustão temporária e cansaço crônico – e o último é um sinal definitivo de que é hora de vender a sua empresa.

Você já pensou nos seus objetivos profissionais?

A não ser que você tenha planejado operar o seu negócio indefinidamente, você deve ter saber qual será o próximo passo na sua carreira. Depois que seu instinto mostrou a vontade de vender, reflita em seu estado atual e da sua posição e companhia como circunstâncias e compare a sua trajetória mental:
Você está adiantado? Atrasado? Em tempo?

Dependendo da sua idade e custo de vida, a decisão de vender pode precipitar a sua aposentadoria, te dar dinheiro suficiente para tirar umas férias merecidas, ou para se lançar à próxima aventura.

Ponto importante: Certifique-se de que a decisão de vender o seu negócio esteja alinhada com os seus objetivos pessoais e que ela te dê recursos suficientes para atingir esses objetivos.

Este é um tema super complexo, e por isso é absolutamente crucial ter a solução contábil correta do seu lado.

fale com um especialista syhus

Comentários