Abrir uma empresa ou colocar em prática uma ideia empreendedora é o sonho de muitos brasileiros. Em um cenário de crise econômica e desemprego, muitos estão aproveitando para tirar o sonho do papel e se tornar dono do próprio negócio.

Mas é importante ficar atento a alguns conceitos financeiros, que vão ajudar na profissionalização e formalização da empresa. A falta de estratégias contábeis pode prejudicar a saúde financeira do seu empreendimento.

Conheça aqui alguns motivos para controlar melhor suas finanças a partir da contabilidade por centro de custo ou resultado.

Contabilidade por centro de custo

Os centros de custos foram desenvolvidos por corporações norte-americanas no século XX. O termo surgiu a partir da contabilidade departamental e, com o tempo, ganhou um conceito mais amplo, ficando conhecido como centro de responsabilidade. Com a evolução da gestão corporativa, a partir de 1960, a contabilidade departamental passou a ser chamada de contabilidade divisional, com o surgimento de novas formas de gestão — os centros de despesas, de investimentos e de lucros.

Mas o que é realizar a contabilidade da sua empresa por centro de custo? O centro de custo está associado ao que as empresas gastam. Para criá-lo, é preciso estabelecer unidades ou atividades de determinada área de uma organização e agrupar as despesas e desembolsos de cada uma delas de forma eficiente. Isso facilita a análise das partes do negócio: ao dividir a empresa em departamentos, é possível perceber de maneira detalhada o quanto é investido e desembolsado em cada setor.

Fazer a contabilidade por centro de custo é segmentar a empresa em departamentos, setores ou atividades, criando assim os centros de despesas, que ajudam os gestores a contabilizar e controlar os gastos. Por meio dela, desmembram-se os resultados da empresa, de modo a analisá-los individualmente e compará-los com os das demais áreas. Com base nos demonstrativos e resultados contábeis fornecidos pelos centros de custos, é possível tratar melhor a gestão do orçamento, entre previsto e realizado.

O conjunto dos centros de custos — forma contábil de organizar e acumular custos — representa a empresa completa. E, para garantir o sucesso do uso desse modelo, é importante que cada centro tenha um gestor responsável. A partir dele, fica mais fácil envolver os responsáveis por cada setor, lembrando que todos possuem responsabilidade e autonomia para administrar seu orçamento, dentro do global da companhia.

Contabilidade por centro de resultados

A contabilidade da sua empresa pode ser feita com base em vários modelos de gestão. Vale a pena ir em busca de um escritório de contabilidade que ajude a esclarecer dúvidas e a implantar o modelo mais adequado ao seu negócio.

De modo geral, o conceito de centro de resultados é o mesmo que centro de custos. Digamos, aliás, que centro de resultados é um avanço de conceito. Considerando que as empresas estão cada vez mais focadas na busca por resultados vantajosos, o centro de custos ganhou uma nova abordagem: a entrega de valor.

Diante da modernização das formas de gerir os negócios, surge um novo modelo contábil — centro de resultados — mais voltado para contabilização das receitas, que não se limita às despesas. Essa modalidade permite aos gestores uma nova análise, mais focada na geração de valor e otimização de recursos de cada departamento da organização.

Contudo, a maioria das empresas ainda não se atualizou, e continua adotando apenas as práticas contábeis mais antigas, como a de centro de custos. Mas é preciso ficar atento, já que, para garantir a boa gestão financeira do seu negócio, não basta fazer apenas uma análise gerencial de custos, também é preciso considerar o quanto ganha ou deixa de ganhar cada segmento da sua empresa.

Uma boa gestão contábil deve focar também nos resultados, para avaliar o desempenho e os caminhos que vão ajudar a alcançar as metas da sua empresa. A contabilidade por centro de resultados auxilia os gestores na tomada de decisões e nas mudanças que serão necessárias para atingir os objetivos do negócio.

A principal diferença entre centro de custos e centro de resultados está relacionada, principalmente, ao nível de autoridade e dimensão das decisões tomadas pelos gestores de cada unidade da empresa. No modelo por centro de custos, o gerente é responsável pelos desembolsos e, no modelo por centro de resultados, o gestor deve se preocupar ainda com o lucro, com as linhas de receitas de cada setor e com o resultado global.

Criação dos modelos contábeis

Para criar um centro de custo ou resultado, é importante lembrar que ele deve espelhar o que você deseja enxergar no seu negócio. É preciso definir quais são os indicadores-chave para a sua empresa e criar centros que façam sentido para os seus objetivos.

Sua empresa também pode começar usando a gestão da contabilidade por centro de custo — para amadurecer e aprimorar a gestão financeira, com informações consolidadas de cada área, tornando possível uma análise comparativa — e, em seguida, integrar a gestão financeira aos resultados.

Procurar uma empresa de contabilidade pode te ajudar a avaliar qual modelo contábil está mais relacionado ao seu tipo e tamanho de negócio e qual segregação vai atendê-lo melhor.

Vantagens do centro de custo ou resultado

Quando você opta por fazer a contabilidade da sua empresa por centro de custo ou resultado, fica ainda mais fácil realizar análises gerenciais e se afastar um pouco do viés fiscal. Não adianta ter muitas informações sobre receita, margem de contribuição e ponto de equilíbrio, por exemplo, se não souber usá-las como ferramentas de gestão estratégica. A contabilidade não deve ser feita apenas para atender à legislação, mas para ajudar sua empresa a crescer, por meio dos números gerados por ela.

Uma vez desmembrados por centro de custo os lançamentos das despesas, é possível identificar objetivamente qual setor gasta mais e qual consegue atuar dentro do orçado, podendo analisar seus gastos com o cumprimento de seus resultados e metas, individualmente, e tornar mais eficaz a gestão orçamentária.

São vários os benefícios ao adotar esses modelos, como a possibilidade de analisar área por área da empresa, de modo a identificar objetivamente aquela que está desviando mais sua gestão, no que tange ao orçamento, e a possibilidade de compartilhar a responsabilidade da gestão dos gastos com os responsáveis por cada centro de custo.

Outras vantagens são a possibilidade de comparar o gastos dentro de diversos períodos (mês a mês, trimestre a trimestre, ano a ano), a chance de avaliar o orçamento real contra o orçado em comparação com o atingimento das metas preestabelecidas, podendo, assim, avaliar se os indicadores foram projetados de forma correta, e também constatar se estão fazendo, dentro do possível e previsto, tudo aquilo que é necessário para alcançar as metas.

Outro ponto positivo a ser destacado é quanto ao valor das empresas investidas e das que vão captar investimento. A contabilidade por centro de custo ou resultado permite fazer previsões de valor do negócio, como crescimento de receita e valor de eixo projetado.

Extrair esses dados financeiros dá maior transparência, robustez e segurança à sua empresa, e permite que você apresente informações eficazes registradas pela contabilidade a possíveis interessados no seu negócio, indo muito além dos dados registrados em planilhas gerenciais.

Conclusão

Adotar modelos contábeis é essencial para a saúde financeira da sua empresa. Primeiro porque você consegue medir se o seu investimento está sendo efetivo e avaliar com mais clareza o destino dos recursos em cada área do negócio. E, ainda, se diante do seu orçamento inicial for necessário realizar adequações de gastos maiores ou menores para determinadas áreas da empresa, fica mais fácil identificar as correções que devem ser feitas no planejamento para atingir a mesma meta.

Os modelos contábeis proporcionam ainda velocidade ao processo, pois o gestor consegue ver os resultados de forma mais prática e, consequentemente, agir com mais rapidez para resolvê-los.

Comentários