As startups são empresas caracterizadas pelo grande potencial de escalabilidade. Para crescer, no entanto, o caminho não costuma ser fácil. É preciso contar com vários fatores, como dedicação, um time engajado  e recursos. No caso do dinheiro, algumas das saídas possíveis são os empréstimos, os investidores-anjo ou até mesmo o crowdfunding.

Sim, você leu certo: é possível captar recursos para a sua startup por meio dos financiamentos coletivos. Geralmente, o investimento se dá em troca de uma participação societária (equity) ou de títulos conversíveis em equity, que são emitidos pela empresa que recebe o investimento. Neste texto, vamos mostrar como o crowdfunding pode ser aplicado nas startups. Confira!

Comece com o pé direito

Um dos primeiros passos para organizar um crowdfunding para a sua startup é escolhendo um site de financiamento coletivo que mais combina com o seu trabalho ou que mais te agrade. Depois disso, será preciso preencher os campos com as informações necessárias, de forma que você efetue seu cadastro e registre a sua proposta.

Saiba divulgar sua startup corretamente

Uma das melhores formas para divulgar um crowdfunding para a sua startup é disseminando a ideia junto à sua rede. Naturalmente, comece pelas pessoas mais íntimas, como amigos e familiares, e depois parta para os colegas de trabalho, antigos e atuais, e em seguida para os conhecidos em geral. Explore bastante as redes sociais, principalmente aquelas em que seu público em potencial certamente está presente.

O LinkedIn, por exemplo, é uma rede em que os profissionais de startups sempre marcam presença. Quando as pessoas começm a ver que existe gente apostando na sua empresa, elas ficam mais motivadas a fazer o mesmo. Portanto, esse é o momento em que você, mais do que ninguém, tem que acreditar na sua meta e no seu sonho. Assim, você deve trabalhar duro para que outras pessoas também se entusiasmem com a sua ideia.

Envie mensagens personalizadas

Você precisa ter em mente que, para ter sucesso no financiamento coletivo para a sua startup, além da dedicação e do comprometimento, será preciso uma certa dose de cara de pau. Para conseguir um contato efetivo com as pessoas, um dos melhores caminhos é enviar mensagens diretas.

Por meio do inbox, as pessoas tendem a se sentir especiais e, por isso, as suas chances de sucesso na empreitada aumentam de forma significativa. Então, é preciso ficar com a atenção redobrada. Se perceber que a pessoa a ser abordada está online, não hesite em fazer contato, porque é o momento de você estabelecer uma interação instantânea.

Explique a sua proposta

Como em qualquer novidade do mercado, ainda existe muita gente com pé atrás e preconceito com relação ao crowdfunding, principalmente quando não há uma inteira compreensão sobre esse instrumento. Por isso, é essencial que você se torne um expert em relação ao assunto e tenha absolutamente tudo na ponta língua.

Você deve estar totalmente pronto para responder a quaisquer tipos de objeções, que certamente devem surgir. Além disso, é primordial que você deixe muito claro para os seus potenciais colaboradores que não se trata de poupar dinheiro ou da falta de vontade de trabalhar. É preciso destacar que trata-se de algo que você quer muito investir, mas impossível de acontecer sem um bom recurso.

Tenha paciência

Quase todo mundo que começa a fazer um financiamento coletivo fica ansioso para conseguir o dinheiro o mais rápido possível. Geralmente, as coisas levam tempo para acontecer e isso é normal. Portanto, é imprescindível que, além da persistência, você tenha um pouco de paciência.

É um trabalho mais lento, de passo a passo, por isso você deve focar na divulgação e na aproximação de possíveis investidores. Se a sua ideia é realmente interessante, as pessoas devem reconhecer isso e investir na sua startup. Lembre-se de que tudo tem seu próprio tempo.

Entenda a regulamentação

Para que tudo aconteça dentro das regras do jogo, é essencial entender a regulamentação em torno do crowdfunding para startups. A Comissão de Valores Mobiliários (CVM), com a publicação da Instrução 588, regulamentou o investimento nesse tipo de empresa por meio do crowdfunding.

A medida indica os perfis das startups que podem participar do processo, assim como os limites da captação. Estão autorizadas a participar startups com faturamento anual de até R$ 10 milhões, e elas podem captar até R$ 5 milhões. Isso facilita a busca por financiamento para novos empreendedores, pois existem diversas dificuldades para ter acesso a um investidor.

Ainda segundo a CVM, recomenda-se que os investidores façam aportes de até 10% das aplicações financeiras em startups. Na mesma medida, esses investidores devem exigir que o mínimo investimento em uma rodada seja de 1% do valor do que foi captado.

Toda seleção é feita sob a responsabilidade da plataforma de crowdfunding. Ela deve disponibilizar aos possíveis investidores, por exemplo, as informações relacionadas às finanças, à equipe de sócios e ao modelo de negócios.

Esse tipo de regulamentação é muito importante porque evita alguns riscos e traz tranquilidade aos investidores que querem apostar nesse segmento, mas têm receio de investir por conta da inexistência de regras e ferramentas autorizadas.

Busque um advogado

De forma geral, o crowdfunding vem se expandido cada vez mais no país, mas, como não poderia deixar de ser, requer seus devidos cuidados.

Para que tudo aconteça dentro da lei e você evite dores de cabeça, é interessante que busque um advogado especializado nessa área, uma vez que um pitch mal apresentado pode causar prejuízos e transtornos.

Como destacamos, o crowdfunding para startups, em caso de equity, vende uma parte da empresa, o que, de certa forma, coloca a autonomia da empresa em xeque. Por isso, é essencial que todo processo seja conduzido com o máximo de responsabilidade e respeito.

De todo modo, é importante reforçar que o crowdfunding é uma realidade dentro das regras brasileiras e isso é uma ótima notícia tanto para investidores quanto para empreendedores. Portanto, se você tem uma startup e precisa de recursos, o financiamento coletivo pode ser uma ótima ideia para os seus planos e a concretização dos seus sonhos.

Para você ficar ainda mais por dentro do assunto, é muito importante que saiba tudo sobre o planejamento tributário em startups. Confira!

Comentários