Atualizado em 27 de setembro de 2021.

Quando se fala em como abrir uma startup, logo se pensa em um negócio com custos reduzidos, informal e sem qualquer responsabilidade. Mas investir nesse tipo de empresa é bem diferente desse paraíso que se imagina.

No universo do empreendedorismo, para abrir qualquer tipo de negócio é preciso ter um bom planejamento, foco, organização e, principalmente, ficar atento às burocracias para não precisar arcar com prejuízos financeiros e jurídicos.

Para ajudar você nesse processo de abertura de uma startup, elaboramos um pequeno passo a passo com os principais cuidados que é preciso tomar durante a constituição formal dela. Continue a leitura e fique por dentro!

Como abrir uma startup?

Apresentaremos algumas dicas que te ajudarão a obter sucesso ao abrir sua startup. Veja!

Montar um plano de negócio

Ao contrário do que muitas pessoas imaginam, o primeiro passo para abrir uma startup não é somente sua constituição formal. Esse pensamento é um grande erro e pode levar diversas startups a fracassarem futuramente. O fato é que começar um negócio novo requer principalmente, estudo.

O próprio conceito de startup já traz em si sua essência: inovação. Abrir uma startup significa colocar em prática uma nova ideia, gerar um novo modelo de negócio que tem potencial de crescimento, ou seja, é escalável.

Assim, o primeiro passo no processo para abrir uma startup é montar um plano de negócio, por meio de ferramentas de planejamento estratégico que permitam estruturar o negócio pretendido.

Ou seja, verificando se realmente há mercado para essa ideia, quais os custos envolvidos, qual o investimento inicial necessário, se o modelo é passível de boa rentabilidade etc. Após a estruturação do negócio, é possível enxergar se a ideia gera valor ao mercado, além de definir fluxos e processos necessários para alavancar a startup.

Estudar o mercado

É essencial a análise de mercado no início do processo de abertura de sua startup. Isso se deve ao fato de que muitos empreendedores perdem investidores pelo fato de não terem uma boa compreensão do mercado e também não terem o conhecimento de dados sobre as vantagens competitivas.

Logo, se você tem o objetivo de atrair um investidor, o máximo de atenção deve ser dado ao estudo de mercado e durante a elaboração de um plano de negócios. Lembrando que os dados precisam ser muito precisos e atualizados.

Aqui estão algumas perguntas que você precisa se fazer ao estudar o mercado: Qual é o tamanho potencial do meu mercado? Quem são meus concorrentes e quão grandes eles são? Existe algum nicho que minha marca possa preencher? Qual é a participação de mercado estimada de minha empresa e de meus concorrentes? Existe algo exclusivo para o meu negócio que será benéfico?

O fato é que o caminho para uma ideia realmente viável é estudar os problemas dos clientes em potencial. Você pode começar escolhendo o ramo em que deseja atuar. Depois, você precisa se aprofundar nos detalhes, ou seja, estudar os problemas e requisitos dos clientes em potencial.

Desenvolver um modelo de negócios

Seu modelo de negócios planejará exatamente como você conduzirá seus negócios para obter lucro. Faça a si mesmo essas perguntas ao definir qual modelo de negócios de inicialização melhor apoiaria sua ideia de negócio. Assim que tiver o conceito geral, você pode começar a planejar os detalhes essenciais: custos, lucros e fornecedores.

Defina qual público você quer atingir com base nas suas necessidades. Além disso, conforme você entra em um mercado específico, é vital entender a presença de seus concorrentes. Examine quantos estão no mesmo mercado e quão bem-sucedidos eles são.

Enfrentar a concorrência no mercado valida o negócio. Porém, não é recomendável entrar em um mercado supersaturado, no qual a competição é muito alta e acirrada. Lembre-se de listar os recursos que serão necessários para construir sua startup. Esses são os principais recursos para a sobrevivência da organização e apoio ao empreendedor para construí-la.

Portanto, isso inclui matérias-primas, imóvel, transporte, instalações de armazenamento, máquinas, recursos humanos, financeiros etc. Você precisa se questionar quais serão seus custos de operação e equipamento, subtraindo-os dos lucros, que pode esperar obter com base em seus preços.

Validar a ideia

Se você quiser validar sua ideia de startup, precisará saber quem são seus clientes, porque essas são as pessoas que consumirão seu produto ou serviço. Elas são o medidor definitivo de validação de ideias. Mas, antes de conseguir clientes, você precisa saber quem serão eles.

Geralmente, existem algumas personas de clientes ou compradores, que corresponderão ao seu público-alvo. A persona do cliente é uma representação fictícia de quem você acredita ser o seu cliente ideal.

Entre em contato com os usuários-alvo individualmente, pedindo feedbacks sobre sua ideia. Você pode conversar com clientes-alvo, por meio de canais de mídia social, painéis de mensagens e fóruns.

Não crie cegamente uma startup sem determinar se é algo que seu mercado-alvo realmente deseja e precisa. Faça uma análise competitiva, pesquisa de mercado e invista na coleta de feedback, por exemplo.

Banner Infográfico A Jornada da Startup
fale com um especialista syhus

E as exigências legais?

Para saber como abrir uma startup é necessário entender o processo. Ele segue a mesma ideia de um modelo normal de abertura de empresas. É preciso elaborar um instrumento de constituição, o conhecido contrato social, com a escolha do modelo societário que melhor atenda às atividades a serem desenvolvidas, a definição: do nome da empresa, dos sócios e suas quotas, as responsabilidades de cada sócios, quem ficará encarregado pela administração da empresa, o objeto social, entre outros, e posteriormente efetuar o registro na Junta comercial do Estado no qual você está abrindo o CNPJ.

Entre as questões básicas que devem ser estabelecidas no processo de formalização, algumas se destacam. Confira!

A definição do tamanho da empresa

Existem siglas que permeiam o universo empreendedor, podendo ser uma ME (Microempresa) ou EPP (Empresa de Pequeno Porte). Tais definições representam o tamanho da sua empresa, considerando o seu faturamento.

ME (Microempresa) – enquadramento para as empresas que pretendem ter ou tenham um faturamento anual de até R$ 360 mil.

EPP (Empresa de Pequeno Porte) – enquadramento para empresas que pretendem ter ou tenham um faturamento anual no limite de R$ 4,8 milhões.

Sem enquadramento – A empresa não enquadrada como ME ou EPP necessita do seu contrato social assinado por um advogado e são para empresas que têm uma atividade que não permite a classificação em nenhum dos outros portes ou tem como sócio uma pessoa jurídica.

A definição do Tipo Societário

Basicamente, a estruturação do quadro societário definirá se sua startup será: MEI, EI, EIRELI ou LTDA. Vejamos:

  • Microempreendedor Individual (MEI): é o empresário individual com um regime simplificado de tributação. É um formato no qual a figura da empresa se confunde com a pessoa física. Deve atentar-se a regra das atividades permitidas e ao limite de faturamento, para se enquadrar como MEI
  • Empresário Individual (EI): O Empresário Individual é aquele que exerce pessoalmente atividade empresarial e deve ser registrado na Junta Comercial mediante Ficha de Requerimento de empresário. Seu nome precisa ser o nome do Empresário, podendo conter abreviações, indicando ainda a atividade que irá exercer. Nesse caso, a responsabilidade do dono em relação à empresa é ilimitada, ou seja, caso as obrigações da empresa para com terceiros não sejam cumpridas, seu patrimônio pode responder pela quitação das mesmas.
  • EIRELI: Semelhante ao empresário individual, também é registrado na Junta Comercial, mas sob a forma de um pequeno contrato e deve ter o Capital Social igual ou superior a 100 salários mínimos. Seu nome pode ser escolhido livremente, mas deve indicar a atividade que será exercida e terminar com a expressão “Eireli”.Nessa modalidade, diferentemente do EI, o patrimônio do sócio não responde pelas obrigações da empresa, ou seja, a responsabilidade é limitada;
  • Limitada (LTDA): é a empresa que tem, em sua estrutura, mais de um sócio. As regras de funcionamento são definidas em contrato social, que é registrado na Junta Comercial (se for uma sociedade empresária) ou em Cartório de Registro de Pessoa Jurídica (Sociedade Simples). Salvo no caso de simulação, fraude, má-fé, etc., os sócios não respondem pelas dívidas da empresa com o seu patrimônio pessoal. O nome pode ser escolhido livremente, mas necessariamente ao seu final deverá conter a expressão Ltda. É a sociedade mais utilizada no Brasil, pela simplicidade de se operar e pela proteção do patrimônio dos sócios. Seu capital social divide-se em quotas. A Lei da Liberdade Econômica alterou o Código Civil, fomentando o empreendedorismo, e possibilitou a criação da Sociedade Ltda Unipessoal (apenas um sócio).

A definição do formato de tributação

Aqui, é necessário definir se a empresa será tributada com base nas alíquotas do Simples Nacional, Lucro Presumido ou Lucro Real. Essa determinação servirá como parâmetro aos órgãos fiscalizadores para determinar como serão pagos os tributos.

Contar com ajuda especializada para realizar um bom planejamento tributário e definir de forma adequada qual o melhor regime é a melhor escolha para não cair nas garras na fiscalização e ter que pagar tributos em excesso ou de forma irregular.

Quanto custa abrir uma startup?

Abrir uma startup não é um processo simples e tampouco sem custos, como muitas pessoas acreditam. Existem uma série de exigências que precisam ser cumpridas para tirar do papel a ideia empreendedora e colocá-la em prática.

Para a abertura de uma startup no Brasil, são requeridas uma série de informações que atestarão sobre a atividade e/ou serviço a ser realizado, o investimento inicial, sócios, funcionamento do negócio, etc. Além da documentação básica necessária para geração dos documentos constitutivos da empresa, como: documentos pessoais dos sócios, IPTU do imóvel em que a empresa será colocada em funcionamento, entre outros.

É fundamental que, antes mesmo de efetuar o processo de pedido, o empreendedor organize toda a documentação para agilizar os procedimentos.

O tempo médio para legalizar o empreendimento pode variar de 01 dia útil à 30 dias úteis, a depender do Estado e do município no qual se está realizando a abertura. O que tem sido positivo, é que atualmente, a maioria das Juntas Comerciais já contam com sistema digital de registro, o que possibilita maior agilidade no processo registral.

Os custos de registro e formalização variam de acordo com o órgão competente para realizá-lo (Junta Comercial ou Cartório) e da UF na qual a startup irá funcionar.

É necessário contar com ajuda especializada?

Contar com o auxílio contábil durante todo o processo de como abrir uma startup é fundamental para não cair nas armadilhas da falta de planejamento e ter que abandonar a ideia de ser empreendedor.

Quando o negócio é bem estruturado e passa por todas as exigências de abertura de forma adequada, é possível conseguir investimentos para seguir em frente, principalmente no caso de startups. Hoje em dia, é possível ter acesso aos chamados “anjos” e conseguir aportes significativos de investimentos para aumentar o networking, divulgar a marca e escalar o modelo de negócio.

O processo de como abrir uma startup é trabalhoso, demanda tempo, uma boa organização e planejamento, e, muitas vezes, é a consolidação de um sonho e projeto de vida. É fundamental que o empreendedor aja com prudência e fique atento a todos os processos necessários para sua legalização.

Além disso, com os serviços de um escritório contábil especializado é possível facilitar ações e o desenvolvimento da startup. Com relação às estratégias, um escritório contábil especializado viabiliza a identificação de boas oportunidades de negócio.

Além disso, ajuda a desenvolver estratégias objetivando um desempenho maior e facilitando as tomadas de decisão em conformidade com relatórios contábeis e financeiros. Contar com uma equipe especializada garante que todas as etapas sejam feitas corretamente, levando em consideração informações fundamentais para seu sucesso.

Isso significa que não há como empreender sem entender nada de gestão ou sem considerar conceitos básicos de marketing, finanças e administração. Entender como abrir uma startup carece de conhecimento e um bom acompanhamento especializado. Fique atento!

Viu como é importante contar com a ajuda de uma consultoria especializada? Então, entre já em contato com a Syhus e saiba como podemos te ajudar!

fale com um especialista syhus

Comentários