Quando se fala em como abrir uma startup, logo se pensa em um negócio com custos reduzidos, informal e sem qualquer responsabilidade. Mas abrir esse tipo de empresa é bem diferente desse paraíso que se imagina.

No universo do empreendedorismo, para abrir qualquer tipo de negócio é preciso ter um bom planejamento, foco, organização e, principalmente, ficar atento às burocracias para não precisar arcar com prejuízos financeiros e jurídicos.

Para ajudar você nesse processo de abrir uma startup elaboramos um pequeno passo a passo com os principais cuidados que é preciso tomar durante a constituição formal da mesma. Continue a leitura e fique por dentro!

Como abrir uma startup?

Ao contrário do que muitas pessoas imaginam, o primeiro passo para abrir uma startup não é meramente sua constituição formal. Essa ideia está equivocada e leva muitos empreendimentos a um futuro fracasso.

Começar um negócio novo requer um bom planejamento, tempo, organização e, principalmente, estudo. O próprio conceito de startup já traz em si sua essência: inovação.

Abrir uma startup significa colocar em prática uma nova ideia, gerar um novo modelo de negócio que tem potencial de crescimento, ou seja, é escalável.

Assim, o primeiro passo no processo de abrir uma startup é montar um plano de negócio, através de ferramentas de planejamento estratégico que permitam estruturar o negócio pretendido. Ou seja, verificando se realmente há mercado para essa ideia, qual o investimento inicial necessário, se o modelo é passível de boa rentabilidade, quais os custos envolvidos etc.

Após a estruturação do negócio, é possível enxergar se a ideia gera valor ao mercado, bem como definir fluxos e processos necessários para alavancar a startup.

E as exigências legais?

Para saber como abrir uma startup é necessário entender o processo. Ele segue a mesma ideia de um modelo normal de abertura de empresas. É preciso elaborar um contrato social com a escolha do modelo societário que melhor atenda as atividades a serem desenvolvidas, efetuar o registro na Junta comercial do órgão competente e a definição dos sócios e as quotas.

Entre as questões básicas que devem ser estabelecidas no processo de formalização, algumas se destacam. Confira!

A definição do tamanho da empresa

Existem siglas que permeiam o universo empreendedor, podendo ser uma ME (Microempresa) ou EPP (Empresa de Pequeno Porte). Tais definições representam o tamanho da sua empresa, considerando o seu faturamento.

A definição dos sócios

Basicamente, a estruturação do quadro societário segue algumas siglas como MEI, EI, EIRELI e LTDA, que determinam quem são os donos. Vejamos:

  • Microempreendedor Individual (MEI): não há sócios;
  • Empresário Individual (EI): não há sócios e é um formato mais evoluído do MEI e, pela legislação, se confunde com a pessoa física. Nesse caso, a responsabilidade do dono em relação à empresa é ilimitada, ou seja, caso as obrigações da empresa para com terceiros não sejam cumpridas, seu patrimônio pode responder pela quitação das mesmas.
  • EIRELI: o empreendedor é dono sozinho e seria o terceiro passo do crescimento do MEI. Nessa modalidade, diferentemente do EI, o patrimônio do sócio não responde pelas obrigações da empresa, ou seja, a responsabilidade é limitada;
  • Limitada (LTDA): é a empresa que tem, em sua estrutura, mais de um sócio. As regras de funcionamento são definidas em contrato social, que é registrado na Junta Comercial (se for uma sociedade empresária) ou em Cartório de Registro de Pessoa Jurídica (Sociedade Simples).

A definição do formato de tributação

Aqui é necessário definir se a empresa será tributada com base nas alíquotas do Simples Nacional, Lucro Presumido ou Lucro Real. Essa determinação servirá como parâmetro aos órgãos fiscalizadores para determinar como serão pagos os tributos.

Contar com ajuda especializada para realizar um bom planejamento tributário e definir de forma adequada qual o melhor regime é a melhor escolha para não cair nas garras na fiscalização e ter que pagar pesadas multas.

Quanto custa abrir uma startup?

Abrir uma startup não é um processo simples e tampouco sem custos, como muitas pessoas acreditam. Existem uma série de exigências que precisam ser cumpridas para tirar do papel a ideia empreendedora e colocá-la em prática.

Para a abertura de uma startup no Brasil, além da documentação básica como cópia do RG e CPF dos donos e sócios, também é necessária a elaboração de um contrato social. Nele, devem estar em anexo os comprovantes de residência dos sócios e donos e o carnê de IPTU do imóvel em que a empresa será colocada em funcionamento ou do locatário.

Uma série de informações são necessárias para o processo de abertura de uma empresa. O tempo médio para legalizar o empreendimento é, de no mínimo, 30 dias. São requeridas uma série de informações que atestarão sobre a atividade e/ou serviço a ser realizado, o investimento inicial, sócios etc.

É fundamental que, antes mesmo de efetuar o processo de pedido, o empreendedor organize toda a documentação para agilizar os procedimentos.

É necessário contar com ajuda especializada?

Contar com o auxílio contábil durante todo o processo de como abrir uma startup é fundamental para não cair nas armadilhas da falta de planejamento e ter que abandonar a ideia de ser empreendedor.

Quando o negócio é bem estruturado e passa por todas as exigências de abertura de forma adequada, é possível conseguir investimentos para seguir em frente, principalmente no caso de startups.

Hoje em dia é possível ter acesso aos chamados “anjos” e conseguir aportes significativos de investimentos para aumentar o networking e divulgar a marca.

O processo de como abrir uma startup é trabalhoso, demanda tempo, uma boa organização e planejamento e, muitas vezes, é a consolidação de um sonho e projeto de vida. É fundamental que o empreendedor aja com prudência e fique atento a todos os processos necessários para sua legalização.

Contar com uma equipe especializada garante que todas as etapas sejam feitas corretamente, levando em consideração informações fundamentais para seu sucesso.

Isso significa que não há como empreender sem entender nada de gestão ou sem levar em consideração conceitos básicos de marketing, finanças e administração. Entender como abrir uma startup carece de conhecimento e um bom acompanhamento especializado, Fique atento!

Gostou do nosso conteúdo? Assine nossa newsletter e fique por dentro de todas as nossas novidades. Esperamos seu contato!

Comentários