Na era em que a tecnologia avança, é de extrema importância saber como se proteger frente às inúmeras possibilidades que podem colocar em risco a segurança da informação do seu negócio. Afinal de contas, basta estar online para que todos os seus dados estejam suscetíveis às ameaças dos chamados hackers e seus “sequestros de dados” ou ciberataques.

A ideia deste post não é causar medo, mas sim falar desse assunto que é tão sensível e que, se não tratado de forma responsável, pode colocar em risco o sucesso do seu empreendimento.

Mas, por ora, vamos entender melhor o que é a segurança da informação: de forma bastante simples e resumida, a sua definição é um tanto quanto auto explicativa, ou seja, trata-se do conjunto de medidas que você toma para proteger todos os dados de sistema e pessoas do seu negócio. Simples, não?

Na teoria parece bastante simples, mas há alguns princípios básicos que devem ser seguidos à risca para garantir toda a proteção necessária. E é sobre eles que falaremos a seguir.

Segurança da Informação: conheça os alicerces dessa prática.

Como dissemos, há alguns princípios básicos que devem ser seguidos para garantir a segurança da informação de sua empresa. São eles:

  • confidencialidade
  • integridade
  • disponibilidade
  • autenticidade

Confidencialidade

Falar de confiança é complicado, mas indispensável quando o assunto é segurança da informação. É preciso conhecer bem as pessoas com quem se trabalha, o que pode ser difícil em empresas de médio e grande porte, em que há um grande número de funcionários.

Porém, uma coisa é certa: você precisa elencar uma equipe que seja de sua inteira confiança para confidenciar dados sensíveis ao seu empreendimento.

Confidencialidade é garantir que a informação somente seja acessada por pessoas autorizadas.

Integridade

Outro pilar essencial para garantir a proteção de seus dados é encontrar formas de manter a integridade, ou seja, a originalidade de cada arquivo e/ou sistema sensível ao seu negócio.

Assim sendo, medidas protetivas devem ser tomadas para que essas informações não sejam modificadas ou violadas por outros. Tarefa difícil, mas totalmente possível se você já contar com uma equipe de confiança.    

Disponibilidade

No contexto da proteção de dados, falar de disponibilidade pode parecer um tanto confuso, já que esse pilar dita que a informação deverá estar sempre disponível ao usuário que necessitar.

Porém, para que esse princípio seja cumprido, é necessário um sistema metódico que funcione como um filtro: a informação a ser passada deve ser compatível com o grau de sigilo a que o usuário tenha acesso.

Autenticidade 

Significa garantir que um usuário é de fato quem alega ser, ou seja, que a informação pertence à fonte anunciada. Origem e destino verificam a identidade da outra parte envolvida na comunicação.

Garante a identidade de quem está enviando a informação, ou seja, gera o não-repúdio.

Não Repúdio ou Irretratabilidade: É a capacidade do sistema de provar que um usuário executou uma determinada ação. Visa garantir que o autor não negue ter criado ou assinado algum documento ou arquivo. Só se pode garantir o não repúdio quando houver autenticidade e integridade. Se dá quando há garantia de que o emissor não poderá se esquivar da autoria da mensagem (Irretratabilidade).

No final, após conhecer os princípios basilares que devem ser adotados por toda empresa que lida com informações sensíveis na rede, é fácil concluir que todos esses pilares interagem entre si, certo?

Mas e então, como proceder para colocar cada um deles em prática e, ainda, garantir a eficiência e segurança da informação na sua empresa? Nós também explicamos, confira abaixo!

fale com um especialista syhusPowered by Rock Convert

Aprenda 6 dicas para manter os dados de sua empresa seguros:

É lógico que, quanto mais dispositivos a serem protegidos, maior o investimento a ser empregado. Contudo, de forma geral, há técnicas bastante simples que você pode, hoje mesmo, empregar para garantir o mínimo de segurança da informação da sua empresa.

1. Trabalhe a conscientização de sua equipe

Esse é, sem dúvida nenhuma, o primeiro passo para evitar sequestros de dados. Isso porque, segundo pesquisas no ramo, o maior número de fraudes ocorre por parte de funcionários da própria empresa.

Assim sendo, invista em conscientizar os usuários do sistema quanto ao uso da rede para que, por si só, eles já sejam um primeiro filtro contra a ação de malwares.

Uma boa comunicação favorece não somente a maior produtividade, como também um trabalho em equipe e o senso de responsabilidade entre os colaboradores da sua empresa.

Se você tiver muitos funcionários, uma boa tática pode ser limitar os privilégios de cada usuário, concedendo acesso somente ao necessário para que ele execute suas atividades laborais.

2. Crie uma política de backups

Outra importante dica é manter uma rotina rigorosa de backups de todas as informações sensíveis da sua empresa. Seja uma ou duas vezes por dia, por semana ou mês, a frequência é você quem vai julgar a que melhor atende às suas necessidades.

Mas, atenção! Garanta que o local onde será feito o backup esteja protegido e que o responsável por tal prática faça as devidas conferências e, é claro, que seja alguém de sua inteira confiança.

3. Utilize criptografias

Uma alternativa muito utilizada para manter a segurança da informação de dados é a criptografia. Assim, através de técnicas e combinações específicas, você poderá garantir que somente terão acesso aos conteúdos sensíveis aqueles funcionários permitidos. O software de encriptação irá embaralhar as informações e torná-las ilegíveis para qualquer pessoa que não tenha a senha para descriptografá-las ou determinação suficiente para quebrá-las.

 Esse é um excelente e efetivo controle de proteção de dados.

4. Processos de identificação de dois passos

Uma outra sugestão muito útil e igualmente efetiva para proteger seus dados é a utilização da identificação de dois passos. Muitas empresas já usam o método e aprovam esse filtro.

De forma geral, o usuário que tentar acessar certo conteúdo deverá ter uma senha própria; contudo, deverá, ainda, passar por uma camada adicional de segurança, a qual pode ser desde o envio de um código por SMS para o seu celular ou para sua conta de e-mail, fica à escolha do freguês.

5. Trabalhe com servidores diferentes

Se possível for, essa é uma ferramenta muito boa para despistar os mal-intencionados. A utilização de um servidor para tratar e tramitar apenas assuntos sigilosos garante um filtro a mais de proteção. Mas, é claro, tome cuidado com quem terá privilégio de acesso!

6. Troca rotineira de senhas

Finalmente, mas não menos importante, mantenha uma rotina de troca de senhas. Com uma frequência considerável, esse hábito impede a gravação de senhas no computador de seus usuários e gera maior dificuldade de rastreamento.

Além da troca, é importante que sejam senhas fortes e descorrelacionadas ao assunto do trabalho. E não se esqueça: mescle letras maiúsculas com minúsculas, números e caracteres.

E então, gostou das nossas dicas? Essas são apenas algumas das muitas técnicas simples que você pode utilizar para manter os dados de sua empresa sempre seguros.

Se, por um lado, a tecnologia permitiu avanços que podem ajudar no crescimento de seus negócios, por outro, infelizmente, ela também propiciou que você ficasse mais exposto e vulnerável. É preciso se proteger e cuidar do seu patrimônio. Continue se aperfeiçoando e invista na segurança da informação e no cuidado com o que é seu.

Se você gostou da nossa matéria, não deixe de aproveitar nossos outros artigos com muitas dicas de como manter seu empreendimento seguro e livre de ciberataques. Aproveite e compartilhe nossa página em suas redes sociais e mostre para todos que você se preocupa com a segurança da informação de sua empresa.

 

fale com um especialista syhusPowered by Rock Convert

Comentários