A saúde financeira de um negócio é um dos elementos mais importantes para a sua sustentabilidade no mercado. Por isso, é preciso entender os fatores que a envolvem e como controlar suas variáveis. Para tanto, existem algumas métricas capazes de auxiliar essa análise, como o ponto de equilíbrio financeiro.

Esse cálculo ajuda gestores e empreendedores a identificar e manter as decisões financeiras saudáveis ao longo do tempo. Para que você entenda melhor esse assunto, preparamos este post. Fique conosco e confira o que é o ponto de equilíbrio financeiro e as suas principais informações. Boa leitura!

Qual é a importância dos indicadores de desempenho?

Os indicadores de desempenho são um meio de mensurar tudo aquilo que está sendo feito por uma empresa para identificar se o seus resultados são satisfatórios. Dessa forma, eles são capazes de medir o grau de sucesso de um negócio e funcionam como um termômetro organizacional.

Eles estão relacionados a todas as atividades e departamentos da empresa, desde TI até a produção ou RH. Confira algumas das suas principais contribuições a seguir.

Identifica disfunções

Você só pode gerenciar aquilo que pode medir. É preciso ter em mente que a gestão de negócios é uma ciência que demanda monitoramento. Esse monitoramento é o que permite identificar quando algo vai mal ou quando há alguma disfunção. Só assim as equipes terão condições de corrigir falhas em tempo hábil.

Proporciona decisões mais acertadas

Os indicadores de desempenho apontam quando a empresa melhora ou piora em sua atuação. Com isso, ela conhece melhor suas forças e fraquezas e pode otimizar seus esforços para aproveitar oportunidades e prevenir ameaças. Tal clareza coloca o negócio em uma posição favorável para a tomada de decisões, o que o coloca alguns passos à frente da concorrência.

Serve como base para melhorias

Conhecimento é o ouro de um negócio. Por isso, com um amplo domínio sobre o desempenho da empresa, as equipes podem dedicar sua energia a melhorar continuamente as práticas já existentes. Tudo isso porque existem dados, resultados e uma base de comparação para as melhorias.

O que é ponto de equilíbrio financeiro?

Ponto de equilíbrio financeiro é o ponto em que tanto as receitas quanto as despesas de uma empresa se encontram. Dessa forma, ele indica o faturamento mínimo para que o negócio se mantenha saudável. Qualquer valor acima do ponto de equilíbrio é considerado lucro, do mesmo modo que os inferiores são prejuízo.

Ele é calculado por meio da subtração entre os gastos fixos e não desembolsáveis, multiplicada pela margem de contribuição. Mas, não se preocupe, você entenderá melhor mais adiante. O importante é entender que esse indicador ajuda a descobrir o volume de vendas necessário para que a empresa possa lucrar.

Consequentemente, quanto menor for o ponto de equilíbrio financeiro, menores serão os riscos do negócio.

Por que o ponto de equilíbrio financeiro é importante?

O mínimo que um empreendedor espera é que as suas atividades cubram os custos fixos e variáveis, para que a empresa não tenha prejuízo. Nesse sentido, o cálculo do ponto de equilíbrio financeiro permite identificar o ponto em que as vendas de produtos ou serviços cobrirão as despesas e passarão a dar lucro.

Entre outros fatores, esse indicador é importante porque:

  • verifica a viabilidade do negócio;
  • aponta meios de reduzir custos e corrigir erros financeiros;
  • ajuda a estabelecer preços adequados;
  • identifica que os custos e lucros estão de acordo;
  • mostra se a empresa “se paga”;
  • contribui para a decisão sobre novos investimentos.

Quais são seus principais elementos?

Apesar de parecer simples, não basta reduzir as despesas das receitas do negócio para chegar ao ponto de equilíbrio. O cálculo envolve outras variáveis. A fórmula, em si, é simples, mas exige o conhecimento sobre alguns outros dados do período.

Seus dois principais elementos são as despesas fixas e a margem de contribuição desejada pelo negócio. Confira como elas funcionam.

Despesas fixas

Essas são as despesas que sempre estão presentes no negócio para que ele  continue atuando. Diferente das despesas que variam de acordo com o volume produzido, as fixas estão lá, mês após mês. São exemplos:

  • custos com serviços de limpeza;
  • aluguel do PDV ou escritório;
  • consumo de água;
  • consumo de energia elétrica;
  • materiais de escritório.

Margem de contribuição

Já a margem de contribuição é o ganho obtido sobre as vendas da empresa. É calculada pela subtração entre o valor das vendas e os custos e despesas variáveis. Ela é muito utilizada para chegar aos preços de venda e, geralmente, é determinada em porcentagem.

Quais são os principais passos para fazê-lo?

Agora que você já conhece os principais elementos do cálculo do ponto de equilíbrio financeiro, confira os passos para encontrá-lo:

  • calcule todos os custos fixos (aluguel, impostos, depreciação, vigilância etc.);
  • encontre os custos variáveis (matéria-prima, manutenção de equipamentos etc.);
  • defina a margem de contribuição (quanto sobra depois da venda do produto).

Como calcular o ponto de equilíbrio financeiro?

Depois dos cálculos vistos anteriormente, é chegada a hora de calcular o ponto de equilíbrio financeiro e descobrir se a diferença entre lucro e custos é positiva. Confira a fórmula:

Ponto de equilíbrio financeiro = (custo fixo / (receita – custo variável) * 100)

Lembrando que a subtração das receitas pelo custo variável é o que forma a margem de contribuição, então:

Ponto de equilíbrio financeiro = (custo fixo / margem de contribuição)

Nesse ponto, supondo que a empresa tem um custo fixo de R$150 mil anuais e a sua margem de contribuição seja de 25%, o cálculo seria o seguinte:

PEF = R$150.000,00 / 0,25

PEF = R$600.000,00

Desse modo, para que a empresa não tenha prejuízo, ela precisará faturar, no mínimo, R$600 mil em um ano. Qualquer faturamento acima desse valor será considerado lucro, bem como se for abaixo, será prejuízo.

Como utilizá-lo a seu favor?

Esse cálculo é extremamente útil e relevante para a gestão das finanças e para a saúde do negócio a longo prazo. Como você viu, esse método ajuda a entender se o negócio é viável, esclarece o faturamento necessário para que a empresa continue atuando e ajuda a identificar em que ponto as despesas podem ser reduzidas.

Para que a ponto de equilíbrio financeiro seja otimizado, você ainda pode adotar outras práticas que impulsionarão seus resultados, como:

  • categorize os dados por período, prioridade, natureza etc.;
  • antecipe recebíveis sempre que for necessário;
  • separe as contas entre “a pagar” e “a receber”;
  • tenha um planejamento do fluxo de caixa;
  • conheça sua margem de contribuição;
  • identifique o preço e o volume de produtos existentes na loja.

A combinação desses fatores pode elevar a saúde financeira do seu negócio a outro patamar. É muito importante cuidar desses aspectos para que a empresa tenha condições de reagir a eventuais problemas, além de assumir a responsabilidade por buscar resultados realmente satisfatórios.

Agora que você já tem as informações necessárias para calcular o ponto de equilíbrio financeiro, que tal contribuir com outros negócios? Conte-nos como você reduz gastos na sua empresa nos comentários. Até a próxima!

Comentários