Realizar orçamentos, projeções e análises são suportes às principais decisões para o crescimento das chamadas startups. Sem essas premissas torna-se impossível seguir o caminho correto e alcançar bons resultados.

Assim como todo empreendimento, não se pode pensar em crescer sem fazer uma gestão financeira para startup, de modo a avaliar aspectos operacionais e mensurar se as metas e planos estão sendo alcançados.

Ao realizar um bom planejamento financeiro, é possível analisar o desempenho passado (quando se tem histórico), projetar tendências econômicas viáveis e de negócios e se precaver de possíveis problemas e obstáculos.

Mas como fazer uma gestão financeira para startup? Quais as principais ações? Para ajudar você nesse dilema, levantamos algumas práticas que devem ser aplicadas o quanto antes. Boa leitura!

Qual a importância de fazer uma gestão financeira para startup?

Para que um planejamento financeiro seja eficiente, é fundamental que ele tenha uma boa estruturação e tenha como base metas e objetivos previamente estabelecidos.

Isso significa que ao ter uma visão completa das finanças do negócio (incluindo impostos, receitas, despesas, financiamentos e investimentos) o empreendedor passa a poder examinar, analisar e avaliar todas as questões financeiras da organização, mapeando custos desnecessários e tomando decisões com base em números e não meramente em suposições.

Uma boa gestão financeira oferece ao gestor uma visão real sobre seus negócios, servindo de parâmetro para tomar boas decisões, evitar que a empresa se comprometa pela falta de recursos ou, no pior dos cenários, feche as portas.

Realizar uma boa gestão financeira é uma das vertentes mais importantes para que um negócio alcance o sucesso almejado.

Pensar que todo esforço investido no processo de criação da empresa seja perdido por descuido com a situação financeira pode ser uma triste realidade de muitos empreendimentos.

Como planejá-la?

Fazer a gestão financeira para startups não significa apenas controlar os recursos que entram e saem do caixa e apurar o faturamento. É preciso investir em outras tarefas e implementar ferramentas e técnicas que melhorem a forma de gerir os recursos e despesas.

A gestão financeira da startup, além de auxiliar o gestor no processo de decisão e dar suporte a manutenção da saúde financeira do negócio, garante o bom funcionamento das atividades e auxilia o empreendedor a aperfeiçoar questões importantes rumo a melhores resultados.

Mas como fazer um bom gerenciamento das finanças? Vejamos algumas dicas práticas para você não se perder. Veja e coloque em prática o quanto antes!

Avalie os custos fixos

O primeiro passo no processo de gestão financeira para startups é começar pelos custos fixos. Isso porque são custos que não são independentes de outros fatores. Ou seja, ou são pagos antecipadamente ou é quase certo que incorrerão independentemente dos níveis de produção.

Portanto, quando não são acompanhados e monitorados, os custos fixos são difíceis de serem controlados em um curto espaço de tempo. Isso significa que requerem atenção especial do gestor para que não impliquem prejuízos ou estejam acima do ponto de equilíbrio da empresa.

E em uma startup não é diferente. O empreendedor precisa avaliar o investimento que seu negócio está recebendo ou o recurso que está sendo injetado na empresa, analisando, por exemplo, o Retorno do Investimento (ROI).

Escolha bons indicadores de desempenho

De nada adianta utilizar inúmeros indicadores financeiros e de desempenho se eles não correspondem às necessidades do negócio. É fundamental que o gestor utilize informações e dados que ofereçam uma análise sobre as questões que merecem atenção, ou seja, que traduzam a evolução da startup e levem ao seu crescimento.

Os melhores indicadores devem levar em conta a situação da empresa, o momento que a startup vive e o foco de negócio. Após essa definição é possível estabelecer parâmetros de avaliação e amparar o processo de decisão em números que refletem as necessidades do negócio.

Analise seus produtos

De nada adianta trabalhar com uma variedade de produtos se, no final das contas, o empreendedor desconhece o quanto cada um reverte de receita para seu negócio e principalmente qual o custo para produzi-lo ou revendê-lo.

fale com um especialista syhus

É fundamental que cada produto seja analisado separadamente, de modo a avaliar se realmente vale a pena continuar investindo nele ou voltar as atenções para outros itens mais rentáveis.

Fazer uma gestão financeira para startup requer atenção em tudo que está sendo comercializado, desde custos administrativos e operacionais até aqueles com fretes e comissões.

É preciso colocar tudo na ponta do lápis para identificar problemas nas vendas e estabelecer estratégias que possam reverter em melhorias nos resultados.

Observe a margem de lucro

Todas as movimentações da empresa devem ser devidamente especificadas, mesmo que os pagamentos e recebimentos não tenham ocorrido. Quando esse controle é feito por planilhas, é muito comum que empreendedores acabem se perdendo.

No entanto, com a adesão à tecnologia, muitas empresas vêm implementando softwares de gestão que têm facilitado a integração das informações gerenciais, automatizando processos e auxiliando no processo de tomada de decisão.

Com todos os dados em mãos o gestor pode calcular e acompanhar a margem de lucro e o ponto de equilíbrio do seu negócio.

Tais informações possibilitam saber, por exemplo, se as operações estão cobrindo todos os gastos e se ainda há lucro após todos os descontos.

Conhecer esses índices é importante para avaliar o desempenho da startup, analisar seu potencial de crescimento e também para planejar e projetar cenários para seu crescimento.

Avalie seus custos

Nada pode ser mais simbólico do que fechar as contas da empresa com um saldo de custos maior que as receitas. Essa é a forma empresarial mais certeira de identificar que algo não está indo tão bem como se pensava e que o desempenho empresarial está sendo bem insatisfatório.

Ao fazer a gestão financeira para startup é necessário conhecer todos os custos que envolvem o negócio. Coloque na ponta do lápis (ou deixe um bom sistema de gestão agir) todos os gastos e despesas administrativas, operacionais e financeiras.

Separe o que são custos fixos do que é variável, de modo a avaliar o que se torna desnecessário e o que merece maiores investimentos. Sempre é possível encontrar alguma coisa que pode ser reduzida em prol da otimização dos recursos e resultados organizacionais.

Faça um bom planejamento estratégico

O planejamento financeiro é outro item de relevante importância no processo de gestão de uma startup. Dimensionar corretamente os recursos e diminuir a possibilidade de ter que recorrer a capital de terceiros e empréstimos bancários são o diferencial de quem realiza um bom planejamento.

Por meio de um planejamento financeiro é possível controlar com maior eficiência as operações e ter um panorama geral da real situação financeira dos negócios, tomando, assim, decisões assertivas sobre investimentos, traçar metas, orientar a equipe a buscar melhorias, enfim, alavancar o desempenho para o alcance de melhores resultados.

Compare os resultados

Compare resultados de anos anteriores, reveja dados de custos, receitas e faturamento de períodos distintos, enfim, conheça a evolução do seu negócio.

O grande erro de muitos gestores de startups é não ficar atento aos sinais de problemas financeiros e acabar enfrentando sérias consequências de funcionamento que, em muitos casos, levam à falência.

O bom empreendedor deve acompanhar os números do seu negócio e avaliar momentos em que são necessárias estratégias direcionadas para que problemas de curto e médio prazo sejam resolvidos com antecedência.

Ao fazer a gestão financeira para startup o empreendedor precisa ficar atento aos números do seu negócio e não a suposições. É preciso contar com recursos que forneçam dados atualizados e que reflitam a posição da empresa diante do mercado.

Gostou do nosso conteúdo? Complemente sua leitura com esse nosso outro material: Conheça 4 startups que receberam um aporte financeiro nos últimos tempos! Boa leitura!

fale com um especialista syhus

Comentários