É essencial, em qualquer empresa, ter o orçamento equilibrado. Para tal, além de delinear estratégias com o intuito de que seus rendimentos sejam suficientes para as necessidades da organização, os gestores precisam conhecer a fundo as finanças do empreendimento.

Não é em vão que grande parte deles utiliza os principais métodos de custeio para essa intuito.

De modo geral, os métodos de custeio são ferramentas utilizadas para classificar os gastos que englobam os processos do negócio, como venda e fabricação.

Como existem tipos diferentes, é imprescindível que a organização analise suas principais características e defina o que melhor se encaixa no seu ambiente organizacional.

Mas você conhece os principais métodos de custeio? Sabe como eles funcionam? Continue a leitura e saiba como utilizá-los em sua gestão financeira!

Custeio variável

Esse método é o mais utilizado pelas empresas e é um tipo de cálculo que só faz uso dos dados ligados aos custos variáveis diretos ou indiretos, não considerando os fixos.

É um método bastante vantajoso caso o intuito seja determinar a margem de contribuição do empreendimento ou explicar os custos dos produtos.

Todavia, a desvantagem é que os dados apurados não são tão úteis se pensados a longo prazo, além de serem inadequados para determinar a contabilidade da organização.

Esse sistema de custeio é baseado na separação dos custos em variáveis e fixos, isto é, em custos que se modificam de forma proporcional ao número de produção/venda e custos que se mantêm frequentes diante dos volumes de produção/venda oscilatórias dentro de alguns resultados.

Custeio por absorção

Ele é conhecido também como custeio integral, sendo a principal peculiaridade o fato de que todos os gastos de fabricação, diretos ou indiretos, serem levados em consideração no momento de determinar o custo final da venda.

Ou seja, as despesas com operação e estrutura, por exemplo, por mais que se relacionem de forma indireta com o produto, influenciam no seu custo final.

O elemento essencial é a distinção correta entre custos e despesas para a utilização do método de custeio por absorção. Somente os desembolsos relacionados aos produtos vendidos deverão ser adicionados ao custo dos produtos vendidos.

Todos os outros desembolsos (despesas financeiras, despesas administrativas, investimentos etc.) precisam ser excluídos da composição.

O benefício desse método é que ele ajuda a verificar o custo total de cada produto. Todavia, existem chances de deturpações no que é coletado, correndo o risco de prejudicar a distribuição de renda para algumas mercadorias.

Custeio por atividades (ABC)

O custeio embasado em atividades (ABC) tem o fundamento de que os custos de uma organização são formados pelas atividades realizadas nela, e que essas atividades são consumidas por serviços e produtos criados nesta mesma instituição.

Esse método possibilita medir com muito mais precisão as despesas e os gastos indiretos — os que não estão ligados diretamente à produção — por meio da análise das atividades, dos utilizadores e dos seus geradores de custos.

Conseguiu compreender? Para explicar melhor, vamos usar o exemplo de uma fábrica de roupas femininas. Nela, são produzidos vestidos de festas e são desenvolvidas, entre tantas outras, as ações de comprar os materiais específicos, cortar e costurar as peças.

fale com um especialista syhus

Utilizando o método de custeio ABC a esta produção, é possível verificar o valor de quanto o item ‘vestido de festa’ usa da atividade de ‘comprar materiais’, por exemplo.

Porém, é preciso explicar que o ABC é uma metodologia utilizada pra rastrear os custos das atividades feitas por uma organização e de analisar como essas atividades estão ligadas para a criação de receitas e o consumo de recursos.

Seu principal intuito é diminuir as deturpações causadas pela utilização do rateio arbitrário dos custos feios indiretamente, fazendo uma tentativa de rastreamento para averiguar os verdadeiros causadores de gastos.

UEP

Essa metodologia utiliza um tipo de unidade para fazer o cálculo de uma produção. É possível pegar produtos de diversas origens e medi-los pelo que eles têm em comum.

Isto é, faz uso de um mesmo parâmetro para determinar o seu custo e, dessa forma, é possível ter uma visão mais ampla das atividades da empresa.

Seu benefício está em viabilizar a avaliação da capacidade produtiva e a rentabilidade dos equipamentos da organização. Todavia, ele só é utilizado para mensurar a produção e não tem como medir os desperdícios e as perdas.

Custeio padrão

Nesse método, é realizado um tipo de antecipação do custo, ou seja, é gerada uma margem de custos antes de saber quais são, de fato.

Vamos supor que ele determine um modelo a ser alcançado. Dessa forma, torna-se possível fazer a gestão e definir alterações do consumo da organização.

Ele é muito válido para determinar o valor de custo que a instituição precisa alcançar caso estivesse funcionando perfeitamente. Todavia, devido ao fato de não ser uma metodologia que se fundamenta nas aplicações reais, pode não ajudar o negócio a otimizar a gestão de seus gastos.

O custo-padrão nada mais é que um custo predeterminado, sendo fundamento para o registro da produção antes de definir o custo efetivo.

Em seu ponto de vista gerencial, o custo-padrão aponta um “custo ideal” que deverá ser seguido, utilizado como base para que os gestores possam mensurar a eficiência da produção e ficar por dentro das variações de custo.

Esse custo recomendado seria aquele que deveria ser conquistado pela indústria nas condições de plena eficácia e máximo de rendimento.

Agora você conhece os principais métodos de custeio. Para definir um método de custeio ideal para o seu negócio é preciso analisar caso a caso.

Cada empresa precisa considerar inúmeros elementos para a definição de sua metodologia: porte da empresa, faturamento, quantidade e linhas de produto fabricado, nível de informatização e, especialmente, seu planejamento em longo prazo.

Em um mercado tão competitivo, dados sobre os custos da empresa são essenciais pra sua sobrevivência no mercado.

Por essa razão, a atualização dos gastos deve ser realizada quase todos os dias e sempre acompanhada pela gerência.

Aprendeu como utilizar os principais métodos de custeio? Então, não perca tempo e entre já em contato conosco. Nós ajudaremos nesse processo!

fale com um especialista syhus

Comentários