Feedback não é apenas a junção das palavras em inglês feed (alimentar) e back (de volta). O verbo é uma das práticas mais importantes para a gestão de pessoas em empresas que visam desenvolvimento e sucesso.

No geral, o conceito de feedback está relacionado à comunicação interna e ao diálogo aberto e transparente.

Gestores e colaboradores conversam sobre o desempenho, atitudes e relacionamento, em busca de reforçar os pontos fortes, e corrigir e alinhar os pontos a desenvolver.

Como resultado, espera-se uma mudança de postura, que se reflete nos resultados dos negócios.

Para que esses e outros objetivos sejam atingidos, a construção de um planejamento e cronograma de como o tema será tratado facilita o processo.

Neste artigo, vamos abordar os feedbacks diários — ou seja, aqueles que são dados todos os dias — e sua importância para a organização. Continue a leitura e fique por dentro.

Relação entre os feedbacks diários e o clima organizacional

O feedback diários está relacionado a agilidade em tratar de um determinado ocorrido. Ele ajuda a identificar possíveis melhorias e ajustar a rota, trazendo calreza e alinhando as expectativas.

Vamos ver um exemplo?

A equipe de criação de uma startup opera no modelo house, ou seja, uma agência de publicidade interna. Como há muitos clientes para atender, os brainstorms são constantes e o fluxo de trabalho é intenso.

No entanto, um dos designers gráficos costuma não concordar com as ideias dos colegas e é um tanto quanto ríspido na hora de se posicionar.

O posicionamento acaba gerando desconforto entre a equipe e, com o passar dos dias, as pessoas acabam perdendo o interesse em expor as duas ideias.

Nesse caso, se a empresa opta por aplicar feedbacks a cada 3 meses, a crise pode se intensificar e gerar uma situação insustentável.

Contudo, se existe uma prática de feedback, o problema é resolvido rapidamente.

Ao identificar os pequenos gargalos no dia a dia, a tendência é que sejam corrigidos com agilidade. Dessa forma, isso mantém o clima organizacional saudável e a equipe sempre motivada.

Diferença de feedback positivo e negativo

No tópico anterior, demos um exemplo de feedback negativo. Contudo, é importante saber que os feedbacks positivos são também essenciais para manter os times motivados.

Usando a mesma situação hipotética da startup e sua house, vamos supor que o gestor da equipe identifica que as reuniões são muito produtivas. Os profissionais são engajados, criativos e têm um ótimo relacionamento.

Ao dar essa devolutiva, realçando os pontos fortes, o time se motiva ainda mais e a tendência é que se mantenha dedicado para superar expectativas.

Portanto, principal diferença entre os feedbacks positivos e negativos, sejam ele diários ou não, está relacionado a suas funções, em que:

  • a função do feedback positivo é reforçar os pontos positivos para que o comportamento adequado se repita ou seja aprimorado;
  • o feedback negativo tem como objetivo corrigir falhas, mudar atitudes e melhorar comportamentos.

Modelos de feedbacks

Como falamos anteriormente, o feedback é uma ferramenta de gestão. Sendo assim, existem vários modelos que podem ser aplicados.

Nem todos são viáveis para os feedbacks diários, mas ajudam a construir uma política de devolutivas saudável e eficiente. Descubra como isso acontece.

Feedback 360

O feedback 360, como o próprio nome sugere, trabalha a devolutiva na visão dos colaboradores para os colegas de trabalho, do gestor para o colaborador e do colaborador para si mesmo.

Ou seja, engloba diferentes pontos de vista sobre o desempenho e comportamento de uma pessoa, em uma dinâmica 360 graus.

Esse modelo é inviável para ser aplicado diariamente, pois demanda tempo para colher as informações de todos os indivíduos.

No entanto, o gestor deve registrar todos os acontecimentos diários, organizando e armazenando essas situações. Todas essas serão utilizadas na hora de conceder o feedback 360.

Feedback SCI

Esse é um modelo que pode ser aplicado diariamente, devido à construção de suas etapas:

  1. situação — uma situação específica é explicada com detalhes para o colaborador;
  2. comportamento — descrever a reação que a pessoa teve a situação;
  3. impacto — informar as consequências dessa reação.

Os exemplos que usamos no início deste post se enquadram no formato SCI: o gestor expõe uma determinada situação ao colaborador, pontua a rispidez e revela que seus colegas estão desconfortáveis com a conduta.

Feedback sanduíche

O feedback sanduíche pode ser considerado como um dos formatos mais tradicionais.

A metodologia leva esse nome, pois, é organizado em 3 camadas:

  • elogio — independentemente do feedback ser positivo ou negativo, inicia-se destacando um ponto positivo do colaborador;
  • pergunta — convida o colaborador a realizar uma auto avaliação e indicar se ele identifica algum ponto que pode ser melhorado;
  • ação — indica o que exatamente pode ser mudado para melhorar o seu desempenho na equipe.

Perceba que o gestor deve iniciar a reunião ciente do ponto a ser melhorado, e pode conduzir a conversar de modo que o próprio colaborador perceba o gargalo.

Como dar um bom feedback

Seja positivo ou negativo, existem algumas dicas valiosas para dar um bom feedback.

Essas práticas podem ser aplicadas a qualquer modelo de feedback, diários ou não. Acompanhe!

Se prepare

O feedback diário pode passar a falsa sensação de que é feito automaticamente ou no improviso. No entanto, ele exige a mesma preparação que os retornos dados após um período maior.

A dica de ouro é manter uma planilha ou bloco de notas com as palavras-chave e pontos importantes sobre ações, condutas, ideias e comportamentos positivos e negativos que valem a pena ser mencionados.

Avalie aquilo que não pode esperar e deve ser corrigido ou reforçado quanto antes. Suas anotações vão servir para compor um roteiro, aplicável diariamente ou periodicamente.

Resuma pontos principais

Após roteirizar e definir o que não pode esperar para ser dito, resuma os pontos principais. É importante que o feedback seja leve e tenha o tom de um diálogo aberto e sincero, do contrário, pode causar o efeito inverso.

É importante que os assuntos abordados sejam relevantes e o colaborador entenda que a empresa acredita no seu potencial e espera que possam crescer juntos.

Apresente exemplos reais

O feedback não é um momento de reforçar a autoridade da empresa sobre o colaborador. Como dito anteriormente, se trata de um diálogo honesto e transparente.

Por isso, a conversa deve ter como base as situações reais, e não um ideal de rigidez que a empresa espera alcançar.

Além disso, as novas gerações do mercado esperam que os empregadores tenham uma conduta humanizada. A transparência faz parte desse contexto. 

A importância de construir uma cultura de feedback na empresa

Ao longo do texto, você pode ter percebido como estabelecer uma cultura de feedback é importante para o crescimento da empresa.

Mas qual a relevância e o impacto de assumir o compromisso do retorno diário para os colaboradores?

Vamos reforçar a ideia destacando os principais benefícios. Veja.

Acompanhar de perto os colaboradores

Uma vez que os gestores sabem que precisam passar um retorno diário aos profissionais e que suas impressões a respeito do trabalho e conduta de cada um não devem se acumular, eles passam a acompanhar a equipe de perto.

Sempre atentos ao que está acontecendo, passam a observar melhor o comportamento individual, a interação com a equipe e como os demais membros reagem ao seu posicionamento.

Tal compromisso é importante não apenas para aumentar o desempenho dos times, mas também contribui para que o clima organizacional se mantenha positivo.

Constatar pontos positivos

Durante a condução de um projeto e de uma equipe, os gestores podem se deparar com profissionais resistentes ao feedback devido a experiências anteriores.

Infelizmente, ainda há empresas que usam o momento do feedback apenas para tecer críticas ao colaborador.

Como o feedback diário não acumula as situações, a tendência é que o retorno seja muito mais sobre pontos positivos, do que negativos.

Avaliar as equipes diariamente faz com que gestor e colaboradores percebem seu potencial com maior clareza, se tornem mais abertos as devolutivas e fiquem mais motivados devido aos elogios.

Sinalizar comportamentos inadequados e desempenho baixo

Mesmo tomando todos os cuidados na contratação e nas devolutivas, garantindo os benefícios acima, ainda sim as empresas estão sujeitas a contratarem indivíduos que não são compatíveis com suas políticas ou suas habilidades são incompatíveis com a função.

Quando tais gaps são encontrados somente na prática, o feedback diário facilita que o problema seja corrigido rapidamente.

No entanto, se ainda sim, não atingir o efeito esperado, a empresa pode tomar outras providências. Como, por exemplo, identificar outro setor de atuação mais adequado ao seu perfil profissional.

Chegamos ao final do nosso artigo! Durante a leitura, você pode conhecer melhor os modelos de feedback e entender a importância de integrar o feedback ao dia a dia das equipes, indo além de avaliações periódicas mensais, trimestrais ou bimestrais.

As vantagens são muitas, quando frequente e bem aplicado. Os feedbacks diários são, sem sombra de dúvidas, um recurso poderoso para estimular, motivar e engajar os profissionais.

Receber o feedback dos consumidores é tão importante quanto fornecer o retorno aos colaboradores. Aproveite que está aqui e descubra como mensurar a satisfação dos clientes utilizando o NPS.das práticas mais importantes para a gestão de pessoas em empresas que visam desenvolvimento e sucesso.

No geral, o conceito de feedback está relacionado à comunicação interna e ao diálogo aberto e transparente.

Gestores e colaboradores conversam sobre o desempenho, atitudes e relacionamento, em busca de reforçar os pontos fortes, e corrigir e alinhar os pontos a desenvolver.

fale com um especialista syhus

Como resultado, espera-se uma mudança de postura, que se reflete nos resultados dos negócios.

Para que esses e outros objetivos sejam atingidos, a construção de um planejamento e cronograma de como o tema será tratado facilita o processo.

Neste artigo, vamos abordar os feedbacks diários — ou seja, aqueles que são dados todos os dias — e sua importância para a organização. Continue a leitura e fique por dentro.

Relação entre os feedbacks diários e o clima organizacional

O feedback diários está relacionado a agilidade em tratar de um determinado ocorrido. Ele ajuda a identificar possíveis melhorias e ajustar a rota, trazendo calreza e alinhando as expectativas.

Vamos ver um exemplo?

A equipe de criação de uma startup opera no modelo house, ou seja, uma agência de publicidade interna. Como há muitos clientes para atender, os brainstorms são constantes e o fluxo de trabalho é intenso.

No entanto, um dos designers gráficos costuma não concordar com as ideias dos colegas e é um tanto quanto ríspido na hora de se posicionar.

O posicionamento acaba gerando desconforto entre a equipe e, com o passar dos dias, as pessoas acabam perdendo o interesse em expor as duas ideias.

Nesse caso, se a empresa opta por aplicar feedbacks a cada 3 meses, a crise pode se intensificar e gerar uma situação insustentável.

Contudo, se existe uma prática de feedback, o problema é resolvido rapidamente.

Ao identificar os pequenos gargalos no dia a dia, a tendência é que sejam corrigidos com agilidade. Dessa forma, isso mantém o clima organizacional saudável e a equipe sempre motivada.

Diferença de feedback positivo e negativo

No tópico anterior, demos um exemplo de feedback negativo. Contudo, é importante saber que os feedbacks positivos são também essenciais para manter o time motivado.

Usando a mesma situação hipotética da startup e sua house, vamos supor que o gestor da equipe identifica que as reuniões são muito produtivas. Os profissionais são engajados, criativos e têm um ótimo relacionamento.

Ao dar essa devolutiva, realçando os pontos fortes, o time se motiva ainda mais e a tendência é que se mantenha dedicado para superar expectativas.

Portanto, principal diferença entre os feedbacks positivos e negativos, sejam ele diários ou não, está relacionado a suas funções, em que:

  • a função do feedback positivo é reforçar os pontos positivos para que o comportamento adequado se repita ou seja aprimorado;
  • o feedback negativo tem como objetivo corrigir falhas, mudar atitudes e melhorar comportamentos.

Modelos de feedbacks

Como falamos anteriormente, o feedback é uma ferramenta de gestão. Sendo assim, existem vários modelos que podem ser aplicados.

Nem todos são viáveis para os feedbacks diários, mas ajudam a construir uma política de devolutivas saudável e eficiente. Descubra como isso acontece.

Feedback 360

O feedback 360, como o próprio nome sugere, trabalha a devolutiva na visão dos colaboradores para os colegas de trabalho, do gestor para o colaborador e do colaborador para si mesmo.

Ou seja, engloba diferentes pontos de vista sobre o desempenho e comportamento de uma pessoa, em uma dinâmica 360 graus.

Esse modelo é inviável para ser aplicado diariamente, pois demanda tempo para colher as informações de todos os indivíduos.

No entanto, o gestor deve registrar todos os acontecimentos diários, organizando e armazenando essas situações. Todas essas serão utilizadas na hora de conceder o feedback 360.

Feedback SCI

Esse é um modelo que pode ser aplicado diariamente, devido à construção de suas etapas:

  1. situação — uma situação específica é explicada com detalhes para o colaborador;
  2. comportamento — descrever a reação que a pessoa teve a situação;
  3. impacto — informar as consequências dessa reação.

Os exemplos que usamos no início deste post se enquadram no formato SCI: o gestor expõe uma determinada situação ao colaborador, pontua a rispidez e revela que seus colegas estão desconfortáveis com a conduta.

Feedback sanduíche

O feedback sanduíche pode ser considerado como um dos formatos mais tradicionais.

A metodologia leva esse nome, pois, é organizado em 3 camadas:

  • elogio — independentemente do feedback ser positivo ou negativo, inicia-se destacando um ponto positivo do colaborador;
  • pergunta — convida o colaborador a realizar uma auto avaliação e indicar se ele identifica algum ponto que pode ser melhorado;
  • ação — indica o que exatamente pode ser mudado para melhorar o seu desempenho na equipe.

Perceba que o gestor deve iniciar a reunião ciente do ponto a ser melhorado, e pode conduzir a conversar de modo que o próprio colaborador perceba o gargalo.

Como dar um bom feedback

Seja positivo ou negativo, existem algumas dicas valiosas para dar um bom feedback.

Essas práticas podem ser aplicadas a qualquer modelo de feedback, diários ou não. Acompanhe!

Se prepare

O feedback diário pode passar a falsa sensação de que é feito automaticamente ou no improviso. No entanto, ele exige a mesma preparação que os retornos dados após um período maior.

A dica de ouro é manter uma planilha ou bloco de notas com as palavras-chave e pontos importantes sobre ações, condutas, ideias e comportamentos positivos e negativos que valem a pena ser mencionados.

Avalie aquilo que não pode esperar e deve ser corrigido ou reforçado quanto antes. Suas anotações vão servir para compor um roteiro, aplicável diariamente ou periodicamente.

Resuma pontos principais

Após roteirizar e definir o que não pode esperar para ser dito, resuma os pontos principais. É importante que o feedback seja leve e tenha o tom de um diálogo aberto e sincero, do contrário, pode causar o efeito inverso.

É importante que os assuntos abordados sejam relevantes e o colaborador entenda que a empresa acredita no seu potencial e espera que possam crescer juntos.

Apresente exemplos reais

O feedback não é um momento de reforçar a autoridade da empresa sobre o colaborador. Como dito anteriormente, se trata de um diálogo honesto e transparente.

Por isso, a conversa deve ter como base as situações reais, e não um ideal de rigidez que a empresa espera alcançar.

Além disso, as novas gerações do mercado esperam que os empregadores tenham uma conduta humanizada. A transparência faz parte desse contexto. 

A importância de construir uma cultura de feedback na empresa

Ao longo do texto, você pode ter percebido como estabelecer uma cultura de feedback é importante para o crescimento da empresa.

Mas qual a relevância e o impacto de assumir o compromisso do retorno diário para os colaboradores?

Vamos reforçar a ideia destacando os principais benefícios. Veja.

Acompanhar de perto os colaboradores

Uma vez que os gestores sabem que precisam passar um retorno diário aos profissionais e que suas impressões a respeito do trabalho e conduta de cada um não devem se acumular, eles passam a acompanhar a equipe de perto.

Sempre atentos ao que está acontecendo, passam a observar melhor o comportamento individual, a interação com a equipe e como os demais membros reagem ao seu posicionamento.

Tal compromisso é importante não apenas para aumentar o desempenho dos times, mas também contribui para que o clima organizacional se mantenha positivo.

Constatar pontos positivos

Durante a condução de um projeto e de uma equipe, os gestores podem se deparar com profissionais resistentes ao feedback devido a experiências anteriores.

Infelizmente, ainda há empresas que usam o momento do feedback apenas para tecer críticas ao colaborador.

Como o feedback diário não acumula as situações, a tendência é que o retorno seja muito mais sobre pontos positivos, do que negativos.

Avaliar as equipes diariamente faz com que gestor e colaboradores percebem seu potencial com maior clareza, se tornem mais abertos as devolutivas e fiquem mais motivados devido aos elogios.

Sinalizar comportamentos inadequados e desempenho baixo

Mesmo tomando todos os cuidados na contratação e nas devolutivas, garantindo os benefícios acima, ainda sim as empresas estão sujeitas a contratarem indivíduos que não são compatíveis com suas políticas ou suas habilidades são incompatíveis com a função.

Quando tais gaps são encontrados somente na prática, o feedback diário facilita que o problema seja corrigido rapidamente.

No entanto, se ainda sim, não atingir o efeito esperado, a empresa pode tomar outras providências. Como, por exemplo, identificar outro setor de atuação mais adequado ao seu perfil profissional.

Chegamos ao final do nosso artigo! Durante a leitura, você pode conhecer melhor os modelos de feedback e entender a importância de integrar o feedback ao dia a dia das equipes, indo além de avaliações periódicas mensais, trimestrais ou bimestrais.

As vantagens são muitas, quando frequente e bem aplicado. Os feedbacks diários são, sem sombra de dúvidas, um recurso poderoso para estimular, motivar e engajar os profissionais.

Receber o feedback dos consumidores é tão importante quanto fornecer o retorno aos colaboradores. Aproveite que está aqui e descubra como mensurar a satisfação dos clientes utilizando o NPS.

fale com um especialista syhus

Comentários