Nos últimos anos, employee experience se tornou uma prioridade estratégica para muitas empresas. Não é à toa. Sua correta gestão pode alavancar os resultados do negócio, impactando positivamente no comprometimento e na motivação da equipe para que seu trabalho obtenha cada vez melhores resultados.

Employee experience é a experiência do funcionário e engloba o que as pessoas encontram e observam ao longo de sua jornada na organização. Conforme as empresas entendem que seus profissionais são seus maiores bens, elas se equilibram entre negócio e pessoas de uma mesma forma.

Porém, muitos gestores e empresários têm dúvidas sobre como implementar employee experience em sua empresa. Pensando nisto, daremos dicas de como realizar esse processo. Confira!

Observar o cenário atual da empresa

Antes de implementar qualquer estratégia, deve-se observar como as equipes de trabalho interagem, como é sua forma de comunicação e colaboração. Você também deve ouvi-los para saber quais são seus interesses, expectativas, necessidades e percepções.

A observação e a escuta ativa darão uma visão sobre o cenário atual da empresa e as oportunidades de desenvolvimento de sua estratégia. Pode parecer óbvio, mas antes de entrar nos incentivos e implementar mudanças, a coisa inteligente a fazer é conhecer seus funcionários.

Importante também é saber direcionar para onde o negócio está caminhando e como a empresa gostaria de chegar lá. Trazer clareza nesse processo juntamente com a visão de como o time se posiciona é essencial.

Entenda o que caracteriza a experiência do funcionário em cada uma das áreas e se familiarize com suas necessidades. A partir dessa leitura, você pode começar a definir mudanças e áreas de melhoria, questionando-se como será a experiência ideal para eles.

Adotar o RH 3.0

É muito importante compreender seus colaboradores, a fim de ficar totalmente inteirado de suas demandas. A análise precisa de dados relacionados a eles é o único meio de realizar essa tarefa com eficiência e de forma certeira.

Ao adotar o RH 3.0 — um novo RH, com mais inovações e uso da tecnologia —, é possível utilizar ferramentas e sistemas de people analytics para fazer a coleta e classificação de dados, que foram retirados dos departamentos da empresa e de seus colaboradores.

Assim, torna-se mais fácil a identificação das necessidades de cada um, eliminando qualquer dúvida e tomando decisões melhores na gestão dos colaboradores. Um excelente exemplo é a pesquisa de clima organizacional, que é utilizada para insights e gerar dados. Com isso, a experiência deles é otimizada na sua empresa.

Incentivar a autonomia

Primeiramente, é preciso saber que somente um líder é capaz de incentivar a autonomia de seus colaboradores. Ele convoca as equipes da empresa, diante de um cenário, para que eles possam analisar com sua própria visão e direcionar o melhor caminho para resolver a situação. Em contrapartida, o chefe apenas delega funções para serem realizadas, de acordo com sua própria visão.

O líder consegue trazer um resultado muito mais positivo para a empresa a para a experiência do profissional. Ele percebe que sua opinião e visão têm importância e são imprescindíveis para o curso dos processos, fazendo com que eles tenham mais autonomia.

Melhorar a comunicação interna

As equipes de comunicação interna fazem muito mais do que divulgar as informações da empresa. Elas incentivam os funcionários a trabalharem juntos por um objetivo comum, fomentam um senso de comunidade e criam uma cultura corporativa muito mais coesa.

fale com um especialista syhus

Quando os funcionários têm um maior senso de propósito, eles são mais produtivos e se tornam defensores da marca e embaixadores de sua empresa. A comunicação interna deve ser usada para manter uma conexão com seus profissionais, ganhar sua confiança e consequentemente, otimizar o employee experience na empresa.

Entender a jornada do colaborador

Um mapeamento de jornada do funcionário é uma forma de visualizar as várias etapas pelas quais um funcionário passa durante seu tempo na empresa. Ele permite que você identifique os pontos problemáticos e os momentos críticos, em que o feedback e a ação do funcionário são necessários para fechar a lacuna do cenário atual ao desejado.

O ciclo de vida do funcionário é crítico porque, mesmo que você faça pesquisas anuais de engajamento, cada pessoa está em um estágio diferente na sua jornada. Além disso, é difícil entender como as experiências pessoais moldam os principais resultados da experiência do profissional, como engajamento, motivação ou produtividade.

Ao entender melhor toda a jornada do colaborador na empresa, torna-se mais fácil definir ações para tornar mais positiva sua experiência.

Fornecer treinamento para gestores

Os relacionamentos pessoais são um dos maiores fatores que afetam a experiência do funcionário, especificamente, aqueles que ele tem com seus gestores. Quando não sabem como motivar ou se comunicar adequadamente com seus colaboradores, isso pode afetar a produtividade e, eventualmente, faz com que eles queiram buscar outras experiências profissionais.

O treinamento de gerentes deve ensinar delegação, estabelecimento de metas, habilidades interpessoais, gerenciamento de tempo e maneiras eficazes de elogiar e dar feedbacks. Lembre-se de que gerenciar a experiência dos funcionários não é uma responsabilidade exclusiva do setor de RH.

Outros membros da empresa também devem estar envolvidos. Por isso, é importante conscientizar os gestores da linha de frente, responsáveis ​​por supervisionar os colaboradores na execução de suas atividades, sobre a importância de serem aliados do talento humano.

Criar planos adaptados às necessidades de cada profissional

A grande verdade é que cada colaborador tem uma necessidade e expectativa diferente. Ao identificar essas divergências, será possível definir os diversos grupos de colaboradores que sua companhia tem, a fim de criar experiências variadas e prazerosas para eles. Dessa forma, estará moldando profissionais mais motivados e comprometidos.

Fornecer feedbacks

Além de todas essas dicas, também é importante conhecer a opinião dos colaboradores com base na sua realidade. Isso o ajudará a ter uma perspectiva melhor sobre o que você deseja e precisa e a fazer melhorias com esses pontos em mente. Além disso, a empatia demonstrada incentivará os funcionários a se engajarem mais no negócio.

Então, comece a solicitar o feedback deles e também a dar respostas a todos os seus questionamentos. Você estará otimizando a experiência do funcionário ao realizar essas ações.

Por fim, o principal objetivo de uma empresa inovadora deve ser a retenção de seu principal patrimônio: o funcionário. Com essas dicas, será muito mais fácil implementar o employee experience na sua organização. O fato é que para oferecer uma boa experiência para o funcionário, não é necessário gastar muito, senão, investir mais tempo em analisar suas atitudes e dar ouvidos às suas necessidades como profissionais.

Isso se traduzirá em um bom ambiente de trabalho e, por sua vez, em maiores receitas, benefícios e uma excelente reputação para a empresa. Além disso, você terá uma equipe disposta a ajudar a atingir os objetivos desejados.

Nosso post foi útil para você? Então, ajude para que outras pessoas também fiquem por dentro do assunto, compartilhando nossa publicação em suas redes sociais!

fale com um especialista syhus

Comentários