M&A é a sigla para Mergers and Acquisitions, em português, Fusões e Aquisições. Tendo em vista a quantidade de termos específicos nesse tipo de processo, um glossário de M&A é a melhor forma de se orientar para quem atua nesse setor.

Alguns dos mais utilizados você fica sabendo neste conteúdo. Acompanhe!

Como está o mercado brasileiro de M&A?

Quem está à frente de uma startup precisa ficar de olho. Afinal, o mercado de M&A, no Brasil, cresceu 48% no último semestre, com perspectiva de ir ainda mais longe.

Lembre-se de que as empresas mais bem-sucedidas nesse segmento são as que conseguem expandir suas atividades de forma escalável, e um caminho para isso é a fusão com outras empresas.

Glossário de M&A com os termos mais comuns

Dito isso, vale se familiarizar com os termos mais recorrentes no competitivo segmento de fusões e aquisições.

Com um glossário, você tem à disposição uma fonte de consulta permanente sempre que precisar. Afinal, nunca se sabe quando a memória vai nos trair, certo?

Confira alguns deles na sequência!

  • Aquisição amigável

Processos de fusões e aquisições podem ser de comum acordo ou não.

Quando uma empresa que adquire outra faz a transação com o aval dos acionistas da adquirida, configura-se uma aquisição amigável, que conta, ainda, com a aprovação do conselho de administração (CA) da empresa-alvo.

  • Aquisição hostil

Por sua vez, uma aquisição hostil acontece em uma dinâmica diferente.

Embora o termo remeta a um conflito, o que se passa na verdade é uma oferta, feita por uma empresa adquirente de forma direta aos acionistas da adquirida.

Nesse caso, a diferença para a aquisição amigável é o não envolvimento do CA. Esse tipo de negociação é também conhecida como oferta pública.

  • Ativo

No segmento corporativo e empresarial, as empresas estão o tempo todo negociando ativos, que por sua vez podem ser tangíveis ou intangíveis.

Os ativos intangíveis podem ser comprados de forma independente, como é o caso de licenças, códigos-fonte, patentes, entre outros

Já os tangíveis são todos os que se referem a aquisições materiais, como imóveis e veículos.

  • Buy side

Buy side significa “lado comprador”, ou seja, o termo se refere à empresa que faz uma aquisição por intermédio de seus líderes, sócios e administradores.

Portanto, uma empresa que está no buy side é a que faz a aquisição em uma transação de M&A.

  • Closing

Etapa indispensável para a conclusão de uma fusão/aquisição, na qual o processo é formalmente fechado.

Nessa fase, a empresa adquirente faz valer o seu poderio econômico, comprovando o cumprimento das exigências estabelecidas para realizar a compra de outra.

  • Conglomerado

A noção de conglomerado é equivocadamente confundida com a de multinacional.

Nesse caso, conglomerado consiste na união de duas ou mais empresas de áreas diferentes, formando uma nova corporação capaz de oferecer uma grande variedade de produtos.

  • Deal

Refere-se ao negócio em si, portanto, deal nada mais é do que a negociação que antecede uma fusão ou aquisição.

  • Due diligence

Negociações de M&A são necessariamente complexas, tendo em vista os múltiplos interesses em jogo.

fale com um especialista syhus

Dessa forma, antes que uma transação desse porte seja concluída, é necessário realizar uma série de auditorias e investigações preliminares focadas na empresa adquirida.

Esse conjunto de medidas para minimizar riscos chama-se due diligence, ou seja, uma diligência devida, considerando as implicações de uma fusão ou aquisição.

  • Earnout

Aquisições são compras e, como tais, podem ser pagas de forma parcelada.

No entanto, a continuidade no pagamento dessas parcelas também é condicionada a certas exigências, como o atingimento de metas e de certos KPIs. Nesse contexto, cada parcela paga é chamada de earnout.

  • Empresa adquirente

Lado da M&A que faz a compra, tornando-se acionista majoritária e controlando a maior parte das cotas da empresa adquirida.

  • Empresa adquirida

Sendo assim, a empresa que cede o seu controle para outra, seja de forma hostil ou amigável, é chamada de empresa adquirida.

  • Equity

Equity é o termo usado para designar a participação acionária dentro de uma empresa.

De forma mais específica, nesse tipo de participação, a empresa ou investidor passa a ter direito de receber parte dos seus lucros e de fazer parte do quadro de sócios.

  • Fusão vertical/horizontal

Um processo de fusão é chamado de vertical quando duas empresas de segmentos distintos se fundem, de maneira que suas atividades sejam complementares.

Por sua vez, uma fusão horizontal se caracteriza por duas organizações do mesmo segmento que, uma vez unidas, dão origem a uma nova empresa.

  • Hedge funds

As empresas fazem uso de diferentes mecanismos para assegurar seus lucros e se proteger das oscilações do mercado.

Um deles é o investimento em hedge funds, que consiste em fundos de cobertura para garantir uma margem de lucro à parte das operações principais da organização.

  • Joint Venture (JV)

Processo em que duas ou mais empresas, geralmente do mesmo ramo, se unem para realizar projetos em comum.

Esse processo poderá se estruturar formal ou informalmente. Caso a opção seja a formalização do negócio, cria-se uma nova entidade/empresa para dar conta dos projetos a serem executados.

  • Non-Disclosure Agreement (NDA)

Termo de confidencialidade em que as partes envolvidas numa M&A se comprometem a manter sigilo sobre documentos e informações consideradas sensíveis ou críticas.

  • Retainer

Em razão da sua complexidade, fusões e aquisições demandam a intervenção de assessorias especiais.

A remuneração por esse tipo de serviço é chamada de retainer, uma espécie de mensalidade a ser paga ao longo do processo de M&A.

  • Success fee

As empresas que cuidam dos processos de M&A são chamadas de advisors que, por sua vez, recebem como remuneração um percentual sobre o valor da venda, chamado de success fee.

  • Swap

Processo em que duas empresas fazem a troca de ações, de maneira que uma passe a ter algum tipo de controle sobre a outra.

Nesse caso, normalmente o valor dessas ações é equivalente, de maneira que ambas se mantenham em igualdade de condições.

  • Valuation

Antes de uma fusão ou aquisição, a empresa a ser adquirida deve ser submetida a um processo de valoração, conhecido como valuation.

Nele, os advisors usam métodos baseados em técnicas do mercado financeiro e corporativo para determinar o quanto vale uma empresa, considerando também o seu potencial futuro.

Para garantir que este glossário de M&A seja sempre útil, guarde-o em seus favoritos, bastando, para isso, pressionar ao mesmo tempo as teclas Ctrl+D.

Não deixe, ainda, de compartilhar este conteúdo em suas redes sociais, afinal, nunca se sabe quando um amigo ou colega de trabalho possa vir a precisar dele!

fale com um especialista syhus

Comentários