Modelo freemium para startups: como funciona e quais as vantagens?

O modelo freemium é uma ótima opção para que qualquer startup consiga validar suas possibilidades, diante de um mercado importante para uma nova solução. Geralmente, os modelos gratuitos são mais comuns no espaço do consumidor, enquanto o modelo freemium é um dos dominantes.

O modelo freemium para startups permite que os usuários utilizem recursos básicos de um software, jogo ou serviço gratuitamente e, em seguida, cobra por “atualizações” do pacote básico. É uma tática popular para empresas que estão começando, enquanto tentam atrair clientes para seu software ou serviço. Para quem está pensando em abrir uma startup, é sem dúvida uma opção muito interessante a considerar. Mas você sabe por quê?

Neste post, falaremos sobre as principais vantagens do modelo freemium para as startups. Acompanhe!

Aumento do valor da marca

Especialmente para startups ou empresas que estão tentando conquistar seguidores para seus produtos, o modelo freemium traz uma grande quantidade de conhecimento da marca, mas não precisa fornecer um grande suporte ao cliente.

O objetivo é atrair consumidores e criar uma base de clientes, para convencer parte deles de que você tem uma proposta de valor mais atraente do que a gratuita e que os recursos avançados valem o investimento.

É importante observar, entretanto, que o modelo freemium não é a mesma coisa que um modelo de negócios que oferece uma amostra ou teste grátis. O freemium não interrompe a oferta da opção gratuita. Ele apenas diferencia o valor agregado entre a versão gratuita e a premium.

Um bom exemplo é quando você usa, por exemplo, uma plataforma de armazenamento em nuvem, que oferece certo espaço de armazenamento na versão gratuita e um muito maior na versão premium. Ou jogos e aplicativos com versões gratuitas cheias de anúncios, que deixarão de aparecer se o assinante começar a pagar uma mensalidade.

O fato é que o grande fator de sucesso do modelo freemium é a variação de sua proposta de valor de uma versão para outra. Portanto, em primeiro lugar, é importante projetar as propostas com cuidado, para que ambos os produtos sejam desejáveis.

Em segundo lugar, é essencial calcular a proporção entre as opções gratuita e premium para tornar o seu negócio financeiramente saudável.

Fidelização de assinantes

Obviamente, consideramos o modelo freemium para, eventualmente, atrair e fidelizar assinantes. Na sua essência, ele tem a seguinte proposta: “experimente antes de comprar”. Os usuários céticos terão a chance de ver como o produto funciona e como ele traz vantagens para eles e seus negócios.

Um ótimo exemplo é o LinkedIn. É fornecido o suficiente do produto para que o usuário fique feliz, mas há brechas para que ele queira aproveitá-lo ainda mais. Quando os clientes compram um upgrade, sabem que seu produto pode ajudá-los a resolver algum problema. Eles investiram tempo trabalhando com seu produto na versão gratuita e agora estão prontos para fazer a assinatura.

Psicologicamente, eles estão apegados ao seu produto e acreditam nele. Isso significa que vão valorizar mais o item ou serviço e estarão menos propensos a abandoná-lo. Esses assinantes também têm maior probabilidade de se tornarem embaixadores de sua marca.

Geração de outras linhas de receita

Diferentes variações do modelo freemium estão se tornando cada vez mais populares, especialmente com o surgimento de startups de software como serviço (SaaS). Ele está sendo empregado por empresas nas áreas de edtech, games, healthtech e muito mais.

As empresas que adotam o modelo freemium geralmente dependem de assinaturas e anúncios para suas receitas. O fato é que encontrar o modelo de negócios certo é a chave para a sobrevivência da startup — é o que permite que você monetize sua oferta de produto ou serviço e gere receita.

Marketing efetivo

Uma das vantagens do modelo freemium é o marketing efetivo. Isso porque oferecer um produto ou serviço gratuitamente é sempre uma forma muito eficaz de atrair clientes. Além disso, essa estratégia funciona muito bem na internet, onde o custo de aquisição é muito baixo. Inclusive, mesmo que o usuário gratuito não pague, a chance de espalhar a notícia para seus conhecidos é grande, com amplo marketing boca a boca.

Outro ponto positivo são os efeitos de rede de clientes. Dentro desse conceito, quanto mais pessoas usam um determinado produto ou serviço, mais valioso ele se torna. Uma rede social, por exemplo, nunca será uma rede se não houver pessoas com as quais se conectar.

Oferecer, em um primeiro momento, algo de graça é uma das maneiras mais simples de construir uma audiência e, assim, fomentar o efeito de rede. Não estamos sugerindo que essa seja sua única estratégia de marketing, mas definitivamente vale a pena considerar.

Maior base de usuários

Como vimos, é mais fácil conseguir uma grande base de usuários quando você oferece seu produto gratuitamente. Quando uma startup implementa o modelo freemium, seus usuários de versões gratuitas podem ser seus futuros clientes.

Afinal, há a possibilidade de eles serem sua fonte de receita ao atualizar para uma versão paga. Além disso, é possível usar a questão da gratuidade para criar consciência de marca, que pode posteriormente alavancar para vendas cruzadas ou atualizações.

Mais oportunidades de testar o produto

O modelo freemium aumenta o tamanho do seu público, fornecendo a oportunidade perfeita para você testar todos os recursos do produto ou serviço que oferece em diferentes cenários. É possível construir e fazer alterações com muito mais facilidade. 

Pergunte a si mesmo: do que meus usuários e clientes gostam e do que não gostam? Quais recursos estão incentivando-os a fazer o upgrade? Quais recursos eles estão realmente usando? O fato é que um público do modelo freemium é o melhor para experimentar novos recursos. 

São muito os benefícios do modelo freemium para startups, não é mesmo? Para garantir que ele funcione em seu negócio, analise cuidadosamente suas ofertas de produtos e serviços e entenda o que você pode oferecer gratuitamente e o que não deve.

No final das contas, ele pode definitivamente ajudá-lo a adquirir seus primeiros clientes com mais rapidez. Lembre-se de que todas as startups devem começar criando um produto que de fato resolva um ponto importante para os usuários e clientes.

Curtiu nosso post? Gostaria de fazer alguma observação? Então, deixe seu comentário abaixo e compartilhe suas ideias!

Comentários

Compartilhe esse conteúdo

Artigos Relacionados

Artigos mais recentes

A contabilidade ideal para a sua empresa

Fale hoje com a Syhus!

Converse com quem realmente entende as necessidades e dores das startups e
empresas de tecnologia.